Meu Twitter

sábado, 30 de abril de 2016

FILME GOSPEL - O BOM DE PAPO - FILME EVANGÉLICO - O FALSO CRISTÃO QUE PA...

FILME GOSPEL CÍRCULO VICIOSO DO ADULTÉRIO AO VÍRUS HIV - FILME EVANGÉLIC...

Clamor na Montanha. Filme evangélico gospel completo

FILME GOSPEL - ADEUS À SOLIDÃO - FILME EVANGÉLICO -

Filme Gospel - A Cura Pela Graça - 2014 Dublado

30 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #121

30 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #121

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Amor sem limites filmes evangelicos completos

Receita Caseira de Shampoo de Hortelã


Receita Caseira de Shampoo de Hortelã

Receita Caseira de Shampoo de Hortelã

Para shampoos naturais, sempre ouvimos falar em alecrim, jaborandi, bardana, sálvia… porém, a hortelã também é excelente para a saúde capilar!

Ela regular o pH do couro, ajuda a evitar (e até tratar) a queda de cabelo e caspa. Vamos fazer uma receitinha caseira, bem natural, de shampoo de hortelã?

Benefícios da Hortelã para os Cabelos

Hidrata o eixo do fio do cabelo
Aumenta o fluxo sanguíneo até a raiz do cabelo
Estimula o couro cabeludo
Equilibra o pH do couro cabeludo
Dá brilho aos fios
Combate caspa e piolho
Acalma irritações do couro cabeludo
Promove um crescimento saudável do cabelo
Age como um antibacteriano
Regula a produção de sebo do couro cabeludo
Indicação do Shampoo de Hortelã

O shampoo de hortelã é indicado para cabelos oleosos, com queda de cabelo e problemas com caspa.

Óleo Essencial de Hortelã

Receita Caseira de Shampoo de Hortelã
O óleo essencial de hortelã equilibra o pH do couro cabeludo. Por isso, é indicado tanto para couro cabeludo seco (que resulta em caspas) quanto para cabelos com excesso de oleosidade. O óleo estimula o folículo, promovendo o crescimento adequado dos seus cabelos. Promove uma sensação de frescor incrível no couro cabeludo. O óleo de hortelã — se usado frequentemente —  promove a saúde capilar, deixando os fios mais fortes e saudáveis. Obs: O óleo de hortelã possui outras utilidades, mas nosso assunto hoje são apenas os benefícios para os cabelos.

Como fazer o Shampoo de Hortelã?

A maneira mais prática e eficiente para preparar um shampoo com hortelã é adicionando gotas de óleo essencial de hortelã ao shampoo. Caso não consiga ter acesso ao óleo essencial, você pode fazer um chá bem concentrado e passar no couro cabeludo antes de lavar.

A melhor maneira para fazer este chá é pelo método de infusão para preservar as características presentes na planta: Ferva a água e adicione a hortelã. Faça mais ou menos 50 ml ou uma quantidade que umedeça seu couro cabeludo.

Receita do shampoo

100 ml de shampoo neutro (base para shampoo)
15 gotas de óleo essencial de hortelã
5 gotas de óleo essencial de lavanda (saiba mais)
5 gotas de óleo essencial de melaleuca (saiba mais)
Algumas gotinhas de limão
1 cápsula de vitamina E
Receita Caseira de Shampoo de Hortelã
Misture todos os ingredientes e coloque num frasco escuro para evitar que os óleos se oxidem. Pode ser usado diariamente.

Observações sobre os Ingredientes

Se você tem cabelos secos, esse shampoo pode ressecar um pouquinho os cabelos. Se o seu cabelo for seco, acrescente uma colher de sopa de óleo vegetal; pode ser de oliva, abacate, coco, amêndoas ou gérmen de trigo.

No shampoo que eu faço para mim, além desses ingredientes, eu uso óleo vegetal de gérmen de trigo. Usei também o Fito Shampoo de alecrim da Weleda (esse) como base, que é bem neutro.

Quanto mais neutro e sem ingredientes for o shampoo base, melhor. A base de shampoo neutro você encontra em casas que vende ativos para cosméticos, como por exemplo na Engetec. Podem ser também shampoos a base de ervas ou shampoos sem sulfato. Um outra opção para base são os shampoos infantis.

O óleo essencial de hortelã você encontra online na Natue (que possui também mais variedades de óleos essenciais).

E então, gostou da ideia? Que tal testar a hortelã em seu shampoo?

29 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #120

quinta-feira, 28 de abril de 2016

28 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #119

A paz com Deus

Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo

(Romanos 5:1).

Nos capítulos 3 e 4 de sua epístola aos Romanos, o apóstolo Paulo estabelece o fato de que os pecadores só podem ser justificados diante de Deus pela fé, simples fé em Cristo e em Deus, Quem O ressuscitou dentre os mortos. Nos onze primeiros versículos do capítulo 5 Paulo mostra os resultados gloriosos que a justificação traz consigo para o crente. O primeiro a ser mencionado é a "paz com Deus".

Colossenses 1:20 afirma que Jesus Cristo fez "a paz pelo sangue da sua cruz". Sua obra de expiação é a base para aqueles que eram "estranhos" e "inimigos de Deus" serem de fato reconciliados com Deus (vv. 20-22). Obtemos uma parte pessoal nesta paz através da justificação pela fé.

A paz com Deus é de modo algum dependente da disposição de ânimo do crente; ela repousa sobre o que aconteceu fora do alcance do indivíduo: por meio de Sua morte Jesus Cristo fez propiciação por todos os pecados do crente, e com base nessa obra Deus justifica o pecador. Assim a paz com Deus é algo sólido.

O cristão sabe que ele foi aceito por Deus. Sua consciência já não mais o importuna. Nenhum outro pecado lhe é imputado, porque Cristo fez expiação por ele. De modo que reina permanente paz entre Deus e o cristão.

Esta "paz com Deus", que foi estabelecida uma vez por todas e que o cristão possui, não deve ser confundida com "a paz de Deus'', de que fala a Bíblia em outro lugar. A paz de Deus traz alegria para o cristão e o fortalece à medida que lança todos os seus cuidados sobre Deus (veja Filipenses 4:6-7).

quarta-feira, 27 de abril de 2016

FILME GOSPEL- UM NOVO PLANO-DUBLADO

27 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #118

Justificação

É Deus quem os justifica. Quem os condenará?

(Romanos 8:33-34).

JUSTIFICAÇÃO
Toda pessoa tem pecado e é culpada diante de Deus. Ela deve, portanto, esperar o justo juízo de Deus, o qual traz em si a condenação. Mas se Deus, como a autoridade suprema, justifica alguém, isso então significa que esta pessoa é considerada livre de qualquer culpa e declarada justa. Quem quer que tenha sido justificado, não precisa mais temer o castigo.

Mas como Deus pode declarar pessoas culpadas, livres e, contudo, proferir uma justa sentença ao mesmo tempo? Porque Cristo levou sobre Si o castigo na cruz por todos os que nEle crêem. Seu sangue é a base eternamente válida de nossa justificação. Os crentes são "justificados pelo seu sangue" (Romanos 5:9).

Agora, como podemos ter certeza de que Cristo verdadeiramente sofreu vicariamente na cruz e que a Sua obra de redenção foi aceita por Deus? Porque Ele "ressuscitou para nossa justificação" (Romanos 4:25). A ressurreição do Senhor Jesus é a prova da justificação dos crentes.

O que motivou a Deus declarar as pessoas justas? Nenhum mérito nosso, mas unicamente a Sua graça é a fonte de nossa justificação. Somos "justificados gratuitamente pela sua graça" (Romanos 3:24).

Quem Deus declara justo? Todos que tem fé no Senhor Jesus Cristo e em Sua obra de expiação: "Por ele é justificado todo aquele que crê" (Atos 13:39). A fé é o caminho e a única base sobre a qual uma pessoa pode se tornar justa diante de Deus. "Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo" (Gálatas 2:16).

terça-feira, 26 de abril de 2016

FILME GOSPEL- POLICARPO DE ESMIRNA-DUBLADO

Venha o que vier Filmes Gospel Filmes Evangélicos Filmes Cristãos

26 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #117

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Desinformação



Leitura Bíblica: Colossenses 2.4-10

“O tempo é chegado”, dizia ele. “O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!” (Mc 1.15)

Vivemos em um mundo sedento por informação, mas que rejeita a principal notícia – a que consta do versículo em destaque.
Em meio a tanta informação, as pessoas não sabem o que deveriam saber. Preocupam-se com muitas coisas e com o que os outros pensam a respeito delas, mas não se importam com o Deus que tudo vê. Vivendo na insensatez, se convencem de que suas escolhas irracionais são as melhores decisões. O alerta que o texto de Colossenses nos traz é: “Tenham cuidado”. Cuidado com os raciocínios enganosos e egoístas, com explicações que parecem muito boas, mas são falsas e malignas.

Muitos são enganados por fundamentar sua vida em tradições humanas, filosofias vãs, princípios deste mundo e não de Deus e sua Palavra.

Tenha cuidado para não agir pela própria sabedoria no lugar de buscar a vontade de Deus. Não se deixe enganar.
Quando tiramos o foco desta sabedoria humana que só pensa em comer, beber e se vestir, passamos a compreender que “o tempo está chegando”. Percebemos que Jesus voltará e nos levará para junto dele. Que em breve virá o tempo em que seu reino será soberano nos céus. Quando olhamos para o reino de Deus mais do que para o reino deste mundo, nossa atitude é de arrependimento, e não de autoafirmação.

Nossa motivação para nos levantar da cama todo dia é saber que estamos mais perto do Senhor. Sabemos que ele está ao nosso lado. Assim, em lugar de uma vida egoísta, aprendemos a ser um instrumento nas mãos de Deus. Em lugar de seguir informações falsas, sentimos Deus trabalhando em nosso coração, trazendo verdadeira compreensão. A sabedoria de Deus nos enche de vida, coragem e amor. Informação certa para uma vida segura vem das mãos de Deus e é semeada diretamente em nosso coração. – HSG
Chega de desinformação: leia a Bíblia.

Quais os efeitos da cafeína no organismo?


Quais os efeitos da cafeína no organismo?

Quais os efeitos da cafeína no organismo?

Os efeitos da cafeína dentro do nosso organismo já são hoje melhor compreendidos pela ciência. Os benefícios ou prejuízos vão depender de um detalhe: a dose. Dependo da quantidade pode ser um santo remédio, ou então um veneno.

A cafeína é um composto químico classificada como alcaloide; é uma substância principalmente extraída das plantas e pertence ao grupo das xantinas.

A cafeína pode ser classificada como sendo uma substância lipossolúvel, que tem como característica ser de rápida absorção pelo trato gastrointestinal, com 100% de biodisponibilidade para o organismo.

Benefícios da Cafeína

Melhora o cansaço físico
Melhora concentração e estado de alerta
Diminui a fadiga mental
Pode funcionar como um leve antidepressivo
Melhora o desempenho nas atividades físicas
Possui efeito termogênico, ou seja, acelera o metabolismo (transforma a gordura em fonte de energia)
Melhora o humor
Atua no controle do peso
Pode ajudar no tratamento de diabetes
A cafeína também pode ser especialmente benéfica para pele e cabelos; confira o post Benefícios da Cafeína para a Beleza.

Quais os efeitos da cafeína no organismo?
Como a cafeína age no corpo?

Após ser absorvida e metabolizada no fígado, a substância percorre todo o corpo e atua sobre todos os sistemas do organismo por um período de tempo que varia entre 4 e 6 horas. Ligando-se às células nervosas, ela age sobre o sistema nervoso central, estimulando a concentração, melhorando o humor e diminuindo a sensação de fadiga após a atividade física e mental.

Ao estimular o sistema nervoso, faz algumas funções do organismo, como o metabolismo basal, por exemplo, ficarem aceleradas. Essa aceleração aumenta a produção de suco gástrico e facilita a digestão. Também faz as glândulas suprarrenais produzirem mais adrenalina que, quando despejada na corrente sanguínea, deixa o corpo todo em estado de alerta.

Com essa ação sobre o sistema nervoso central, a cafeína inibe e bloqueia os efeitos da adenosina. Desta maneira, a força dos músculos esqueléticos é acentuada, há melhora do estado de alerta e diminuição da sensação de fadiga. É uma substância de alto potencial ergogênico, que aumenta consideravelmente o potencial para a prática esportiva ou física.

Com a cafeína, aumenta também a concentração de beta-endorfinas. Com isso, pode diminuir a sensação de dor. Isso faz com que exercícios mais intensos e extenuantes possam ser feitos por mais tempo.

Quanto consumir de cafeína por dia?

A sugestão de estudos é que não devemos ingerir mais de 300 mg por dia (alguns estudos sugerem no máximo 200 mg/dia). Por exemplo: de 2 a 3 xícaras de café, ou 5 a 6 latas de refrigerantes cafeinados.

Em excesso, a cafeína pode causar agitação, irritabilidade, ansiedade, dor de cabeça, insônia e problemas gastrointestinais. Também causa a contração das veias e artérias o que dificulta a circulação sanguínea e acelera os batimentos cardíacos.

Existem casos de intoxicação, que pode causar: vômito, diarreia, letargia – diminuição da atividade das funções intelectuais, acompanhada de uma sensação de desorientação. Nos casos mais extremos, a agência adverte que a overdose pode provocar a morte.

Onde encontramos a cafeína?

A cafeína é encontrada em certas plantas e utilizada para o consumo em bebidas, na forma de infusão e como estimulante. É extremamente solúvel em água quente, não tem cheiro e apresenta sabor amargo. Encontramos a cafeína no café, chá preto, chá mate, chá verde, bebidas a base de cola, guaraná, cacau e chocolate.

Suplementação de Cafeína

Quais os efeitos da cafeína no organismo?
Quando o assunto é suplemento alimentar, o uso da cafeína foi liberada pela Anvisa em 2010. Como curiosidade, ela era proibida pelos comitês de anti-dopping no mundo todo, mas isto foi revisto e hoje ela possui dosagens permitidas para praticamente todos os esportes. Ou seja: quem pratica esportes profissionalmente pode beber café, porém em pouca quantidade.

A cafeína é um dos principais componentes dos termogênicos, que prometem dar mais pique na hora de treinar além de acelerar o emagrecimento. Também é vendida de forma concentrada em cápsulas. A suplementação só é indicada em casos específicos, é preciso consultar um médico para avaliar seu caso.

Quem deve evitar o uso da cafeína?

Pessoas que tem sensibilidade a dor de cabeça, que são estressadas e irritadas, que tem gastrite, arritmias cardíacas, hipertensão arterial e problemas com insônia, devem evitar o uso da substância. Também é restrita a idosos, crianças, gestantes e mães que estão amamentando.

Cafeína e Analgésicos

Quais os efeitos da cafeína no organismo?
Você já se perguntou por que os medicamentos analgésicos colocam cafeína na composição? A substância é classificada como uma xantina natural, e age inibindo a ação de uma enzima chamada fosfodiesterase, envolvida no processo doloroso. Assim, é necessário um estímulo maior para que a pessoa sinta dor.

Os efeitos analgésicos da cafeína são ainda mais intensos quando se trata de dor de cabeça. Isso porque, além da ação sobre a fosfodiesterase, a substância tem também um efeito vasoconstritor. E, no geral, as cefaleias estão associadas à dilatação dos vasos que ficam ao redor do cérebro. A substância ajuda a tratar a cefaleia associada à tensão, com resultados ainda melhores se for tomada com ibuprofeno. Para que seus efeitos sejam potencializados, é melhor adicioná-la à fórmula do medicamento, em vez de consumí-la como bebida.

25 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #116

O pai do filho pródigo

Quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou

(Lucas 15:20).

O PAI DO FILHO PRÓDIGO
Você provavelmente conhece a história do filho pródigo que o Senhor Jesus Cristo contou a seus ouvintes. O jovem havia exigido de seu pai a sua parte na herança. Em seguida, partiu para um país distante com o dinheiro e o desperdiçou com as más companhias. Quando tudo havia sido gasto e ele estava atormentado pela fome, caiu em si e, cheio de remorso, voltou para casa.

Como seu pai o recebeu? Ele não esperou até que seu filho entrasse na casa; nem o recebeu com uma severa repreensão. Ele não disse: "Então você está aí! Eu sabia que teria que retornar algum dia. As coisas simplesmente não podiam acabar bem para você. Bem, não vamos falar mais sobre isso. Comece a trabalhar!".

Aquele pai correu para cumprimentar o que retornava para casa assim que o viu, lançou-se ao pescoço dele e o beijou. (Aqui o Senhor Jesus estava descrevendo os sentimentos de Deus). O jovem disse: "Pai, pequei contra o céu e perante ti e já não sou digno de ser chamado teu filho" (v. 21). Ele tinha em mente pedir para ser feito pelo menos como um dos trabalhadores do pai, mas não teve oportunidade de fazê-lo. O pai perdoou-lhe tudo, mandou vesti-lo com roupas novas, mandou abater o novilho cevado, preparou uma festa, e disse em sua alegria: "Comamos e alegremo-nos"!

Com esta parábola o Senhor quis dizer que Deus no céu é um pai. Ele sai ao encontro do pecador que retorna apressadamente para Ele. Ele estende os braços para atraí-lo para o Seu coração, enquanto o filho ainda está hesitante.

domingo, 24 de abril de 2016

24 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #115

Você Pode Dizer Não à Pornografia - John Piper


Uma reunião perversa

Os principais dos sacerdotes e os fariseus formaram conselho e diziam: Que faremos? Porquanto este homem faz muitos sinais. Se o deixamos assim, todos crerão nele, e virão os romanos e tirar-nos-ão o nosso lugar e a nação

(João 11:47-48).

UMA REUNIÃO PERVERSA
O que tinha acontecido para abalar tão fortemente os líderes religiosos em Jerusalém? Fora dos portões da cidade, "este homem" ? ou seja, Jesus Cristo - acabara de trazer à vida um amigo que tinha morrido. Não havia a menor dúvida sobre isso: muitas pessoas tinham sido testemunhas oculares deste evento inédito e espalharam a notícia em todas as direções. Mesmo a própria ressurreição tinha sido visível o suficiente: o homem morto esteve no túmulo por quatro dias. A decadência do corpo estava em andamento, como era de se esperar com as altas temperaturas da região. E este Lázaro, o morto, ao chamado do Senhor, de repente apareceu vivo, em pé diante de todos os espectadores.

Visto de certa perspectiva, este foi o epítome absoluto dos milagres do Senhor. Foi assim que as pessoas consideraram também. Muitos deles não podiam mais ignorar este poderoso sinal da divindade de Cristo e creram nEle. Eles eram realistas, pois chegaram à única conclusão possível a partir do que tinha acontecido. Este é também um forte apelo para nós hoje.

Enquanto isso, tais informações chegaram aos líderes religiosos e convocou uma reunião. O versículo de hoje descreve o início dela. Por fim, decidiu-se que deveriam se livrar de Jesus Cristo. Foi pura inveja, como o próprio Pilatos, o governador romano, reconheceu. Também foi por preconceito contra Cristo, algo que não é incomum hoje.

sábado, 23 de abril de 2016

Louvores


Louvores

Leitura Bíblica: 1 Pedro 1.3-8

[Deus] nos regenerou ... para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês (1Pe 1.3,4).

Este lindo texto nos apresenta várias razões para louvar a Deus. Às vezes prestamos louvor por bênçãos terrenas, mas aqui temos louvores por bênçãos celestiais. É um trecho muito parecido com a oração do Pai Nosso, onde não há pedidos de bens materiais.

Pedro cita a grande misericórdia de Deus como motivo. Depois entoa louvores por nos regenerar para uma viva esperança. Se a regeneração não nos desse nenhuma esperança, de nada teria valido. A falta de esperança é um dos grandes males da humanidade. Alguns buscam esperança em objetivos somente válidos para esta vida, mas à medida que o fim surge no horizonte, chegam os dias de que dizemos “não tenho satisfação neles” (Ec 12.1).
Outro motivo de louvor também é a herança prometida. As heranças terrenas correm risco de não se realizarem e por vezes trazem conflitos e mais tristezas que alegrias. A herança eterna oferece descanso e não consome energias, mas libera-nos cada vez mais para o serviço de Deus.

O texto é tão voltado para o mundo celestial que a fé é enaltecida ao máximo. Ela é mais preciosa que o ouro e traz um fruto inigualável: a salvação da nossa alma. Conforme as profecias, o dia da vinda do nosso Senhor Jesus Cristo será horroroso para muitos, mas para os cristãos será de honra, louvor e glória. Será o fim de todos os sofrimentos e perseguições. Se tirássemos os olhos dos bens terrenos e olhássemos para os tesouros celestiais à nossa disposição, seguros, protegidos e inalteráveis, sem dúvida nossa vida espiritual ganharia um glorioso impulso. Teríamos uma nova perspectiva de vida, com muito mais valor e conteúdo. Louvemos a Deus desde já pelas bênçãos a nós reservadas no porvir. – MJT

Olhar só para bênçãos desta terra é olhar pela janela errada.

23 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #114

Filme D.L. Moody (1985) FULL

sexta-feira, 22 de abril de 2016

William Tyndale - Uma História que todo Cristão Deveria Conhecer

Assiste O Fora Da Lei De Deus - Mártire (Filme Bíblico Dublado)

Assiste O Fora Da Lei De Deus - Mártire (Filme Bíblico Dublado)

John Hus O Mártire (Filme Bíblico Dublado)

22 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #113

O sentido da vida


Quando o rei Salomão, um homem de sabedoria e experiência, completou o livro de Eclesiastes, expressou sua conclusão com as palavras acima. Estas são, na minha opinião, importantes para a nossa época atual, e vale a pena pensar nelas.

Talvez nós não entendamos imediatamente o porquê. Então pense na generalizada e lamentável "perda de valores" na sociedade, ou no questionamento dos dias atuais acerca do sentido das coisas e da falta de orientação. Estas frases escondem uma série de problemas que dizem respeito a todos nós: o egoísmo, a frieza nas relações humanas, a crueldade, o crime, os atos de terrorismo. Se alguém não se sente mais seguro nas ruas ou nos transportes públicos à noite, sabe o que significa. O mundo se tornou um lugar muito desconfortável. Para reconhecer isso, não é preciso viver em uma área de crise.

As pessoas estão clamando por direção. Onde pode ser encontrada? Se os cristãos transmitirem os pensamentos de Deus a seus semelhantes, como é seu dever, e acima de tudo vivê-los por si próprios, não poderia isso contribuir para a resposta a esta pergunta? Tomemos o ponto central de Salomão: reverência para com o nosso onipotente e onipresente Deus. Esse é o princípio da sabedoria (veja Provérbios 1:7). Então o mundo seria muito diferente.

Quem mostra respeito por Deus leva a sério o que Ele diz. O mandamento "Ame o seu próximo como a si mesmo" tocaria uma nova nota em nosso mundo, embora não seja de todo nova! E o que Salomão não foi capaz de dizer (ou seja, como guardar os mandamentos de Deus) encontramos no Novo Testamento. A solução para problemas como o sentido da vida ou a falta de orientação pode ser encontrada em Jesus Cristo. Tudo depende disso.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

John Wycliffe A Estrela Da Manhã

Presente Diário "Tema: Liberdade"



Liberdade

Leitura Bíblica: João 8.25-32

Falem e ajam como quem vai ser julgado pela lei da liberdade (Tg 2.12).

Tiradentes é chamado de “mártir da Inconfidência Mineira”. De fato, estava engajado num movimento que pretendia libertar Minas Gerais da opressão da Coroa portuguesa, que cobrava altos impostos e explorava as riquezas locais. Ao ser traído, junto com seus companheiros, a “corda” arrebentou do lado mais fraco – o dele – que, diferente dos demais participantes, não tinha recursos nem influência e acabou assumindo a culpa pelo movimento. Dizem os estudiosos que sua figura se tornou heróica nos primeiros anos da República. Em alguns momentos, sua imagem foi comparada até mesmo com Cristo, retratado com cabelos longos e barba, algo que, por ele ter sido militar, certamente não correspondia aos fatos. Será que há semelhanças entre ambos?

Não aceito por muitos religiosos de sua época, Jesus Cristo veio libertar o povo de um sistema opressor de crenças, focado em inúmeras leis e observâncias e que fazia do templo um lugar de negócios, corrompido em sua liderança, distanciando o ser humano do relacionamento com Deus. Este sistema religioso era, ainda por cima, conivente com o domínio romano em Israel. O povo ansiava por sua libertação política – achavam que Jesus faria isso – mas o que ele realmente queria era livrar as pessoas do domínio do pecado que destrói nossa vida, afastando-nos de Deus.

Por amor a nós, ele aceitou ser a parte mais fraca da “corda”, morrendo por culpas que não eram suas. Foi martirizado e assumiu o nosso lugar, tomando sobre si o peso dos nossos pecados e erros. Tiradentes morreu por seu país por causa de seu ideal político – e infelizmente só anos depois o Brasil conseguiu se libertar de seus dominadores. Mas Jesus morreu por um ideal eterno: seu amor por toda a humanidade. Com sua morte e ressurreição,verdadeiramente nos libertou, de todos e de tudo o que nos aprisiona e nos desumaniza. Ele nos libertou para si mesmo! – WMJ
A liberdade conquistada por Jesus está disponível hoje – ela não é tardia!

21 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #112

quarta-feira, 20 de abril de 2016

20 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #111

terça-feira, 19 de abril de 2016

19 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #110

Conhecimento


Conhecimento

Leitura Bíblica: Oseias 4.1-9

Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo (Os 6.3a).

O texto que lemos hoje parece um retrato de nosso cotidiano: a cada dia somos surpreendidos com mais corrupção, maldade e violência. Soube de um motorista de guincho que espalhava óleo na estrada para depois socorrer os que se acidentassem... Chegamos a um ponto em que o lucro importa mais que pessoas!

Deus aponta a causa do problema: não havia conhecimento de Deus, ou seja, as pessoas não se relacionavam com ele nem queriam saber sua vontade. Nem mesmo os sacerdotes o buscavam – aqueles que deviam ensinar o povo não estavam dispostos a aprender; quando buscavam conselhos era com ídolos de madeira (v 12)... Estavam tão perdidos e envolvidos com idolatria quanto os outros que seguiam seu mau exemplo. Quando a liderança religiosa está tão cega e distante de Deus, como poderá conduzir alguém a ele?

Hoje não é muito diferente: frequentemente alguém diz que estudar a Bíblia ou teologia é perder tempo, já que ainda há tantos a alcançar com o evangelho. A urgên
cia faz com que a mensagem proclamada seja superficial e, pior, sem coerência com o que se vive. Isso apesar de termos tanto acesso à informação de todo tipo e em vários meios. O problema não é a falta, mas talvez o excesso. Muitas vezes leio tanto que depois não sei mais onde vi aquela informação que chamou minha atenção. Nossa leitura pode ser tão diversa que às vezes a Bíblia fica de lado ou é apenas mais um livro... Porém, para conhecer a Deus é preciso estudar sua Palavra! Sua mensagem é a única que transforma vidas e nos impede de seguir o ritmo do mundo sem Deus. Buscar a Deus nunca será perder tempo! Quanto aos líderes cristãos, devem dar exemplo de conhecimento bíblico e, principalmente, da aplicação deste na vida diária. Se dissermos que Deus é nosso amigo e, mais que isso, senhor de nossa vida, precisamos a cada dia crescer nesse relacionamento. Dedique-se a isso! – VWR
Conhecer sem praticar é inútil; praticar sem conhecer é perigoso.

Nívea Soares - Me Esvaziar

Ubuntu


Heloisa Rosa - Glorioso Dia (Mauro Henrique)

segunda-feira, 18 de abril de 2016

18 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #109

domingo, 17 de abril de 2016

Santo Espirito (Holy Spirit) - Laura Souguellis legendado

Privilégio Sublime

Eu, João... vosso irmão... estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus e pelo testemunho de Jesus Cristo. Eu fui arrebatado em espírito, no dia do Senhor

(Apocalipse 1:9-10).

PRIVILÉGIO SUBLIME
O fato do Espírito Santo habitar em nós, é um dos privilégios mais sublimes que possuímos como crentes. Aqui na Terra, Deus habita em nós na Pessoa do Espírito Santo. A questão é: fazemos bom uso deste privilégio?

João, o discípulo que sempre teve uma relação especial com o seu Senhor, foi "arrebatado em espírito no dia do Senhor". Este é um exemplo para nós. O dia do Senhor, o primeiro dia da semana, pertence a Ele. João se lembrou desse fato, mesmo em sua desolação e na monotonia dos dias na ilha de Patmos, onde ele estava naquele momento.

Estar "em Espírito" significa ficar longe do que possa perturbar nossa comunhão com o Senhor e a nossa capacidade de receber Sua Palavra em nosso coração. Ele é o único desejo dos nossos corações, e nosso ouvido é receptivo ao Espírito Santo que O glorifica, falando o que vem do Senhor e declarando tais coisas a nós (João 16:14).

Qual é o estado de nosso coração no dia do Senhor? Nós falhamos por não mantermos distância do tumulto das coisas terrenas e por isso não ouvimos muito do que Ele nos diz? Cremos que o mundo é "um lugar deserto" (Marcos 6:31) em um sentido espiritual? Só quando temos o cuidado de dividir o dia do Senhor entre o que é espiritual e o que é natural é que vamos desfrutar a bênção do Senhor e receber a força necessária para o "bom combate da fé" na nova semana.

17 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #108

sábado, 16 de abril de 2016

As ovelhas conhecem a voz do pastor


JOÃO 10

Jesus, o bom pastor João 10, 1-21


1 Em verdade, em verdade vos digo: quem não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador.

2 Mas o que entra pela porta é o pastor das ovelhas.

3 A este o porteiro abre; e as ovelhas ouvem a sua voz; e ele chama pelo nome as suas ovelhas, e as conduz para fora.

4 Depois de conduzir para fora todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz;

5 mas de modo algum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.

6 Jesus propôs-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que era que lhes dizia.

7 Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas.

8 Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.

9 Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

10 O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

11 Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

12 Mas o que é mercenário, e não pastor, de quem não são as ovelhas, vendo vir o lobo, deixa as ovelhas e foge; e o lobo as arrebata e dispersa.

13 Ora, o mercenário foge porque é mercenário, e não se importa com as ovelhas.

14 Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,

15 assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas.

16 Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; a essas também me importa conduzir, e elas ouvirão a minha voz; e haverá um rebanho e um pastor.

17 Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para a retomar.

18 Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho autoridade para a dar, e tenho autoridade para retomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai.

19 Por causa dessas palavras, houve outra dissensão entre os judeus.

20 E muitos deles diziam: Tem demônio, e perdeu o juízo; por que o escutais?

21 Diziam outros: Essas palavras não são de quem está endemoninhado; pode porventura um demônio abrir os olhos aos cegos?



sexta-feira, 15 de abril de 2016

15 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #106

O panfleto

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz

(Hebreus 4:12).

O PANFLETO
O evangelista Moody relata como foram enviados folhetos evangelísticos a alguns homens da alta sociedade, membros de um clube de destaque de uma metrópole americana, por verdadeiros cristãos. Um dos panfletos estava intitulado: "Acorde! Conheça o seu Deus!" Um envelope com este panfleto também foi enviado a um homem conhecido por sua vida indiferente, sem Deus. Ele estava sentado em seu escritório quando a carta lhe fora entregue.

"'Acorde! Conheça o seu Deus!' O que é isso?" ele exclamou ao abrir o envelope. "Quem teve a imprudência de me enviar esse lixo?" Irritado com o remetente desconhecido, levantou-se para lançar o panfleto no fogo. Mas naquele momento lhe ocorreu a idéia de enviá-lo a um amigo, só para saber como ele reagiria à brincadeira. Ele o colocou em um envelope e o endereçou ao seu bem-humorado amigo com a caligrafia disfarçada.

O panfleto foi recebido com uma maldição como uma "bobagem cristã". O destinatário estava prestes a rasgá-lo quando seus olhos viram o título: "Acorde! Conheça o seu Deus!" Estranho! Não era curiosidade, ou o que? Ele começou a ler e, quando terminou, já não mais iria rasgá-lo. Sua consciência tinha sido atingida, uma seta da aljava de Deus tinha perfurado seu interior. Não muito depois, ele foi convencido de seu pecado e buscou a graça onde ela pode ser encontrada: a saber, em Jesus Cristo.

Ele, então, começou a pensar em seus amigos ateus; e o panfleto logo foi parar de novo nos correios, desta vez para outro amigo. Aqui, também, o chamado de Deus atingiu o coração do leitor.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

14 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #105

Como Deus pode ser amoroso e mandar pessoas para o inferno?


#DIP2016 - Ajuda em forma de oração para o Iraque e Síria

A Bíblia é confiável?

E aquele que o viu testificou, e o seu testemunho é verdadeiro, e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creiais

(João 19:35).

A BÍBLIA É CONFIÁVEL
Ouvi recentemente de novo a velha pergunta feita por pessoas que são céticas quanto a Bíblia: como podemos saber que o meio que Deus usa para falar conosco é a Bíblia? Em outras palavras: a Bíblia é realmente a Palavra de Deus?

Nestas meditações temos constantemente mencionado as muitas indicações convincentes, por exemplo, muitas profecias da Bíblia que se cumpriram com precisão. Existem mais de 300 profecias sobre Jesus Cristo, a maioria das quais já foram cumpridas. As outras dizem respeito ao retorno do Senhor Jesus à terra, e não há nenhuma razão para não acreditar que estas igualmente virão acontecer.

Uma confirmação impressionante também está na verdade moral da Bíblia. A imagem que ela descreve do homem como um pecador, é absolutamente adequada; o caminho para a salvação em Jesus Cristo, que ela definitivamente indica, conduz ao seu propósito; e as promessas de Deus em tantos casos, verdadeiramente trazem força e conforto.

Uma frase frequente na Bíblia é: "Assim diz o Senhor". Esta afirmação, como também a credibilidade de toda a Bíblia, pode ser rejeitada como sendo falsa ou reconhecida como adequada e correta ? não pode haver posição neutra.

Fundamentos da fé cristã estão registrados na Bíblia como fatos testificados. Entre eles estão, por exemplo, a morte e ressurreição de Jesus Cristo. A fé cristã é baseada neles. Então, você se opõe: "esses 'fatos' dependem da credibilidade das testemunhas!" Em seguida, releia as palavras do apóstolo João citadas no cabeçalho. Ele sabia o que estava falando! E ele estava preparado para selar seu testemunho com a morte (veja Atos 4:8-21).

quarta-feira, 13 de abril de 2016

13 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #104

Não há meio termo

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim

(João 14:6).

NÃO HÁ MEIO TERMO
Em muitos aspectos práticos da vida, a moderação ou "o ponto de equilibrio" é o aconselhável, e com razão. No entanto, há assuntos nos quais qualquer pensamento de tomada de posição neutra está fora de questão. Quando é uma questão de verdades eternas e a maneira de se buscar a Deus, não há alternativas. Em Mateus 7 o Senhor Jesus Cristo fala de:

Um caminho amplo e um estreito,

Uma porta larga e uma estreita,

Uma árvore ruim e uma boa,

Um homem tolo e um sábio,

Uma casa construída na areia e uma construída sobre a rocha.

Em uma conversa que tive com um rapaz de 17 anos, perguntei se ele era salvo. "Não exatamente", disse ele. "Então você está perdido?" perguntei. "Não, isso também não!" respondeu ele. Quando eu mostrei a ele os exemplos que acabamos de citar acima, que estava ou salvo ou perdido, ele respondeu: "Eu não concordo com você".

Devemos ter a coragem de olhar a realidade de frente, e aceitar o que a Palavra de Deus diz. Se eu não estou salvo, então eu estou perdido. Se meu caminho não leva para o céu, então ele só pode levar para o inferno.

A cruz de Cristo é a linha de demarcação, separando as pessoas em dois grupos. De um lado estão aqueles que aceitaram a Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor; estes são os redimidos. Do outro lado, encontramos todos os que não acreditam e não reconheceram a sua culpa diante de Deus.

Ou se é um filho de Deus ou um inimigo de Deus. É impossível andar sobre dois caminhos ao mesmo tempo. E neste caso não há nenhum meio termo.

terça-feira, 12 de abril de 2016

12 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #103

Como Prevenir e Tratar Varizes


Como Prevenir e Tratar Varizes

Como Prevenir e Tratar Varizes

Problemas com varizes são muito comuns em mulheres, até nas mais jovens. Conheça as diversas formas de prevenção e tratamento disponíveis para suas pernas permanecerem sempre belas!

O que são as varizes?

Varizes são veias que se dilatam, aumentando o seu volume e causando alteração no fluxo sanguíneo entre as pernas e o coração. O fato de o sangue ter dificuldade em percorrer o corpo e chegar ao coração contribui para que as veias se dilatem.

No interior das veias existem pequenas válvulas que impedem o retorno venoso para as extremidades. Quando as válvulas não se fecham, acontece o retorno – chamado de refluxo. Quando isto ocorre, aumenta a quantidade de sangue dentro das veias, ocorrendo a dilatação.

Geralmente, o desenvolvimento das varizes é ocasionado por fator hereditário e hormonal. Quando a mulher está grávida, há uma maior liberação dos hormônios, podendo gerar diminuição do tônus da parede venosa. No final da gestação, a compressão do útero sobre as veias do abdômen também pode desencadear varizes. Existem estudos que comprovam a relação entre o número de gestações e o aparecimento de varizes.

Além desses fatores, não podemos deixar de observar o estilo de vida. Entre os fatores que favorecem o desenvolvimento das varizes, temos: maus hábitos alimentares, obesidade e trabalhar durante muito tempo em pé.

Prevenção

Deve-se iniciar a prevenção na idade adulta, o quanto antes. Em caso de necessidade por predisposição genética, deve-se iniciar a prevenção até mesmo durante a adolescência.

Veja algumas dicas que podem ajudar a prevenir essas linhas indesejáveis que comprometem a beleza das pernas:

Controlar o peso. Pessoas obesas têm uma predisposição significativa ao quadro. Com o aumento acentuado do peso corporal, a tendência das varizes é aumentar, tornando-se mais grossas. Se o peso estiver normal, o tratamento é mais fácil.
Evitar carregar peso ou fazer atividades físicas de alto impacto, como por exemplo a musculação. Essas atividades provocam uma maior tensão nos vasos e, consequentemente, as veias se dilatam, ajudando a formar as varizes.
Não submeter o corpo à exposição prolongada a altas temperaturas como em saunas, sessões de bronzeamento e banhos quentes demorados. Essa exposição também provoca a dilatação dos vasos.
Tenha o hábito de repousar com as pernas elevadas. Isso contribui para que o sangue circule pelo corpo, já que, ao deitar, os pés ficarão mais altos que o coração.
Dê atenção a atividades agradáveis como passeios e caminhadas. O bom humor também ajuda bastante. Pessoas amarguradas, constantemente estressadas e sobrecarregadas, ou sem momentos de lazer, têm tendência a apresentar mais varizes, devido à maior tensão provocada nos vasos.
Como Prevenir e Tratar Varizes
Fatores de Risco para Aparecimento de Varizes

Os fatores que aumentam o risco de desenvolver varizes incluem:

Gravidez
Idade avançada
Excesso de peso e obesidade
História familiar de varizes
Passar muito tempo em pé
Condições que aumentam a pressão no abdômen, tais como doenças do fígado, líquido no abdômen ou insuficiência cardíaca
Fístulas arteriovenosas
Passado de trombose venosa Profunda.
Varizes causam outros problemas de saúde?

Na maioria dos casos, não: o que incomoda mais é o fator estético mesmo. Porém, em alguns casos, podem aparecer alguns sintomas como:

Dor, ardor, ou sensação de peso nas pernas, que podem ser mais acentuados no fim do dia
Leve inchaço, geralmente envolvendo apenas os pés e tornozelos
Coceira na pele sobre a veia varicosa.
Os sintomas mais graves de varizes são:

Acúmulo de líquido e inchaço na perna
Inchaço e panturrilha com dor significativa após ficar sentado ou em pé por muito tempo
Mudanças na cor da pele ao redor dos tornozelos e pernas
Pele seca, esticada
Os sintomas de varizes podem se tornar mais graves alguns dias antes e durante o período menstrual.

Como Prevenir e Tratar Varizes
Tratamento para Varizes

Como Prevenir e Tratar Varizes
Se já existem sinais de varizes, o uso de meias compressivas ajuda bastante. As meias devem ser usadas durante todo o dia, principalmente nas horas em que se fica muito tempo em pé. As meias devem ser justas, mas não muito apertadas. O ideal é procurar orientação de um angiologista ou cirurgião vascular na hora de escolher as meias mais adequadas.

Deitar-se com as pernas levantadas acima do nível do coração por 30 minutos, três ou quatro vezes por dia, também é importante.

Alguns medicamentos, quando usados juntos com as medidas acima, ajudam no controle das varizes. Os mais usados são a pentoxifilina (Trental®) e o Daflon®.

Tratamento Cirúrgico

Escleroterapia para varizes: é um procedimento usado para varizes de pequeno tamanho, onde o médico injeta substâncias que causam esclerose (destruição e cicatrização) da veia selecionada. Como esta veia deixa de receber sangue, ela torna-se inútil, e com o tempo o corpo a elimina. É uma técnica que necessita de repetições, mas dispensa anestesia e pode ser realizada no próprio consultório. Todavia, para ser efetiva é preciso ser feita por médicos treinados.
Cirurgia a laser para varizes: usada também em pequenas varizes e teleangiectasias, consiste na destruição destes pequenos vasos através da aplicação de laser. É um procedimento que não necessita de agulhas ou incisões. Não é tão eficiente quanto a escleroterapia e não são todos os tipos de pele que podem receber os pulsos de laser. Funciona melhor nas teleangiectasias (“vasinhos”).
Ablação por cateteres das varizes: indicado em varizes de maior calibre. Um pequeno tubo (cateter) é inserido dentro da variz, que pode ser destruída por calor (laser endovenoso) ou por radiofrequência.
Cirurgia para varizes: consiste na retirada cirúrgica da veia varicosa. Atualmente este tipo de cirurgia é feita com mínimas incisões e a hospitalização não costuma passar de um dia. Quando as varizes são muito pequenas, este procedimento pode ser feito até ambulatorialmente.
Independente da técnica, a destruição ou retirada da veia varicosa não traz nenhum problema para as pernas, uma vez que a veia tratada já não funcionava direito mesmo. O fluxo de sangue é automaticamente desviado para outras veias colaterais e profundas. Uma veia varicosa não faz falta.

Varizes tratadas não voltam. O que pode ocorrer é o surgimento de novas varizes. É importante entender que os tratamentos descritos acima apenas eliminam as varizes existentes, mas não interferem no processo que as causam.

Como Prevenir e Tratar Varizes
E os vasinhos?

Como Prevenir e Tratar Varizes
A maioria das mulheres possuem vasinhos ou telangiectasias (nome científico dos vasinhos). O fator hereditário desempenha um papel importante no surgimento dessas veias finíssimas, que se dilatam e marcam a pele. Telangiectasias são microvarizes, geralmente menores que 1 mm de diâmetro e permanecem dentro da camada da pele, com aparência arroxeada ou avermelhada, com ramificações e causando extremo incomodo estético para a grande maioria das pacientes.

Essas pequenas veias não crescem para virar varizes. Porém, a presença de vasinhos pode indicar que há varizes matrizes nutrindo-os. Por isso é importante consultar um especialista (cirurgião vascular ou angiologista) para fazer a prevenção.

Quais as técnicas para melhorar os vasinhos?

A escleroterapia é um tratamento que consiste em injetar nos vasinhos uma substância que os agride, provoca inflamação e faz com que sejam absorvidos pelo organismo. O medicamento mais usado é a glicose hipertônica a 75%, que não causa alergias – o que pode ocorrer com outras substâncias, como o polidocanol, que tem ação detergente e pode apagar um vasinho em apenas três segundos.

O laser também vem sendo bastante empregado. Associar aplicações de glicose e laser acelera o tratamento. A glicose é usada para secar os vasos mais grossos e o laser para os mais finos.

Outra possibilidade é secar com o laser combinado com a crioanalgesisa – um jato de ar a menos 18°C disparado sobre a região tratada para atenuar a dor provocada pelo feixe de luz do laser. Também é possível combinar polidocanol com glicose, produzindo uma agressão potente contra os vasinhos.

Fé Prática


Fé prática

Leitura Bíblica: Esdras 8.21-23

Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram (Jó 42.5).

Aprendemos e sabemos muitas coisas, mas elas só terão significado se forem colocadas em prática, principalmente em se tratando da relação com Deus. Posso saber tudo e falar acerca de como se dirige um carro, mas isso só fará sentido se eu me sentar nele e dirigi-lo. Sem a prática, a mera teoria de nada adiantará. Assim, é possível estudar e falar muito acerca de Deus, mas é preciso colocar em prática tais ensinos, abrindo a vida para que ele possa agir de acordo com sua vontade.
Esdras reuniu um grupo de judeus que estavam exilados na Babilônia para voltar à sua terra natal com o fim de reconstruí-la, porque anos atrás fora destruída pelos babilônios. Enquanto Esdras esteve na Babilônia, com certeza deve ter testemunhado ao rei sobre o Deus a quem ele e seu povo serviam.
Agora, para a viagem de volta, chegou um momento decisivo: uma oportunidade de colocar em prática tudo aquilo que ele acreditava que Deus fosse. A estrada em que viajariam era muito perigosa e os riscos de serem assaltados eram enormes. Todo o povo orou e jejuou pedindo que Deus os protegesse. Nesse caso, Esdras não pediu ajuda para o rei não por orgulho, mas pelo testemunho do nome do Senhor – precisamos enxergar isso corretamente, porque às vezes Deus também nos dá chances de avançar por meios naturais e nós os desprezamos, achando que ele tem de intervir sobrenaturalmente.
A questão é que naquele momento ele e o povo tiveram de colocar em prática sua fé, eles dependeram do Senhor e ele atendeu à oração. Quando dependemos do Senhor, às vezes ele nos ajuda por meios sobrenaturais, outras vezes provê meios naturais para responder à oração – por isso esteja atento. É nos momentos de adversidade e crise que temos a oportunidade de crescer em intimidade com o Senhor e de experimentar facetas de seus atributos que de outra forma não perceberíamos. – IG
Quando vierem as adversidades, encare-as como oportunidades de crescimento no relacionamento com Deus e em maturidade.

#videosUB ( 2 ) Universidade da Bíblia

Como reagimos diante da injustiça?

Como Reagimos Diante da Injustiça?

E o senhor de José o tomou e o entregou na casa do cárcere, no lugar onde os presos do rei estavam presos

(Gênesis 39:20).

COMO REAGIMOS DIANTE DA INJUSTIÇA?
Quem pode se imaginar na situação de José aqui! Embora inocente, José foi condenado com base na mentira. Este deve ser um dos julgamentos mais difíceis de suportar. No entanto, não lemos sobre nenhuma palavra pela qual ele procurou se justificar. Sua vida estava nas mãos de Deus, que nunca erra em Sua condução, e cuja palavra realmente o provou (Salmo 105:19). José nunca perdeu de vista esse fato.

Pedro escreveu "É coisa agradável que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente. Porque que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas, se fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus" (1 Pedro 2, 19.20). A conduta de José sob a pressão da falsa acusação nos estabelece um exemplo. Podemos não ser escravos de uma potência estrangeira, mas também enfrentamos oposição e injustiça flagrante; e como reagimos com extrema sensibilidade à menor ofensa! Uma palavra dura e já nos sentimos insultados. Como nos comportaríamos se falsamente acusados? Precisamos manifestar a mente do Senhor no que fazemos ou no que nos recusamos a fazer. Lancemos mão da graça d'Aquele que nos deu um exemplo perfeito, "o qual, quando o injuriavam, não injuriava e, quando padecia, não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente" (1 Pedro 2:23).

Tudo o que nos confronta acontece com o consentimento de Deus. Esta certeza nos dá força e consolo em cada situação. E uma forte fé nos eleva acima de todas as circunstâncias, pois "em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou" (Romanos 8:37).

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Quem crer em Jesus recebe visão

Quem Crer em Jesus Recebe Visão

Uma coisa sei, e é que, havendo eu sido cego, agora vejo

(João 9:25).

QUEM CRER EM JESUS RECEBE VISÃO
Ele nunca tinha visto o rosto de sua mãe, nem o sol, nem uma flor. Ele nunca tinha sido capaz de lançar um olhar sobre si mesmo ou ver seu próprio rosto em um espelho, porque ele tinha sido cego desde o nascimento.

Ele ganhava a vida mendigando. Quando chegava em casa todas as noites, não podia ver o quão sujo ele havia ficado com a poeira das ruas de Jerusalém.

Lá estava ele novamente mendigando, quando o Senhor Jesus passou. O cego não percebeu o Salvador olhando para ele. Ele não percebeu que era o centro das atenções; então sentiu seus olhos sendo lambuzados de barro e ouve as palavras: "Vai, lava-te no tanque de Siloé" (João 9:7).

O que tudo isso significava? Ele tinha que ir ao tanque de Siloé e se lavar lá? Será que ele percebeu pelas palavras de Jesus que se manifestariam "nele as obras de Deus"? (v.3). Tudo o que sabemos é: Ele fez o que o Senhor lhe disse para fazer, e de repente podia ver a luz e as pessoas. Ele havia recebido a visão e tinha saído da escuridão para a luz. Logo se encontraria com Aquele que o tinha curado e O adoraria.

Esta é apenas uma antiga e bela história? Não, isso realmente aconteceu! E para nós tem um significado mais profundo. O cego é uma ilustração apropriada de cada pessoa que não recebeu "vista" através de Jesus Cristo. Por natureza ninguém tem qualquer inclinação de olhar para Deus ou para si mesmo para ver sua própria condição interior (veja Efésios 4:18). Por natureza, não conhecemos o amor de Deus e não temos real esperança para a eternidade. Mas quem crê na mensagem do Salvador Jesus Cristo recebe "vista".

John Owen e a Comunhão com Deus » Joel Beeke

11 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #102

domingo, 10 de abril de 2016

Avivamento em George Whitefield - Steven J. Lawson

10 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #101

sábado, 9 de abril de 2016

9 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #100

Segurança - Hino do Cantor Cristão nº 375


Segurança - Hino 375 Cantor Cristão

#VoltemosAoCantorCristão

Publicado por História dos Batistas em Sábado, 10 de janeiro de 2015

sexta-feira, 8 de abril de 2016

8 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #99

quinta-feira, 7 de abril de 2016

O Véu


O véu

Leitura Bíblica: Êxodo 26.31-35; Hebreus 9.1-10

O véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo (Mc 15.38).

É interessante entender o contexto do véu mencionado na leitura de hoje. Deus queria se fazer presente entre o seu povo, Israel, mas como ele – Deus – é santo, não poderia conviver com o povo pecador. Então mandou que fosse feito o Tabernáculo, que passou a simbolizar a presença de Deus no meio dos israelistas. No Lugar Santíssimo ou Santo dos Santos ficava a arca da aliança, sinal de sua presença. Quem entrasse ali impuro morreria na hora, por isso só o sumo sacerdote entrava ali uma vez por ano, e isto só depois de ter passado por um cerimonial de purificação.

Tudo isso é interessante saber, mas o que tem a ver conosco? Tudo. Conforme o versículo em destaque, na hora da morte de Jesus o véu se rasgou, isto é, o caminho para Deus foi aberto. Foi o próprio Deus que rompeu aquela separação, pois o véu se rasgou de alto a baixo. Jesus, que é o Caminho (Jo 14.6), cumpriu a sua missão, tornou o caminho a Deus acessível a todos nós por meio de sua morte e ressurreição. Jesus levou sobre si os nossos pecados para que estes não mais nos impeçam de chegar a Deus. Por meio de Jesus Cristo temos acesso direto a Deus, sem precisar marcar hora, sem perder tempo, algo instantâneo. Que alegria: não precisamos passar por nenhum cerimonial, mas simplesmente, em qualquer lugar em que estivermos, podemos falar com Deus pelo tempo que quisermos. O apóstolo Paulo nos anima a manter constante comunhão com Deus – “Orem continuamente” (1Ts 5.17).

Muitas pessoas ainda não se conscientizaram de que o véu se rasgou e que podem se achegar a Deus. É pena, pois Deus já fez a sua parte para todos viverem em comunhão com ele. Basta a pessoa crer que Cristo morreu por ela, levou sobre si os seus pecados, confessá-los a Deus e receber o perdão e a vida eterna. Parece muito simples, e de fato o é, pois Jesus Cristo já fez a parte difícil. – HK
Não deixe nenhum véu separar você do amor e da presença de Deus. Ele ama você e quer se fazer presente em sua vida.

7 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #98

Deus exige o Presente de Volta?

Deus Exige o Presente de Volta?

Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida

(João 5:24).

Muitas pessoas que vieram para o Senhor Jesus Cristo não conseguem se livrar de uma dúvida: será que podem se perder novamente? Elas não se atrevem a responder com um definitivo "Não!", pois pensam na fraqueza de sua fé na vida cotidiana, em seus fracassos e nos erros cometidos; assim surgem dúvidas quanto à perda da vida eterna.

A Bíblia afirma em Romanos 11:29: "Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento". Portanto, Deus jamais exigirá a devolução de um presente que Ele nos deu! E a vida eterna é um dom que Ele concede a cada pecador que muda seu pensamento e modo de vida voltando-se para Deus e coloca sua fé em Jesus Cristo.

"E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho." Cristo é a fonte dessa vida, e o crente a possui nEle, não em si mesmo. Portanto, ela não pode ser perdida; é absolutamente segura. Cristo é "o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 João 5:11 e 20). Assim, Cristo e nossa nova vida estão inseparavelmente unidos.

Ele mesmo disse: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um" (João 10:27-30).

quarta-feira, 6 de abril de 2016

O "Evangelho do Comodismo" - David Wilkerson.

6 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #97

Balaão o adivinho




Balaão

Leitura Bíblica: Números 22.1-7

Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro (Mt 6.24).

Balaão tornou-se conhecido pela curiosa conversa com a jumenta. Talvez você saiba apenas isto sobre ele, mas sua história traz importantes lições.

Ele não pertencia ao povo de Deus, mas o Senhor se revelou a ele. Quando Balaque, rei de Moabe, soube que os israelitas destruíram outros povos e se aproximavam de suas fronteiras, chamou Balaão para amaldiçoá-los. Este pareceu disposto a obedecer ao que Deus lhe dissesse e avisou o rei que nem se recebesse seu palácio cheio de ouro e prata como recompensa faria algo diferente do que o Senhor orientasse.

Deus disse com bastante clareza que ele não deveria acompanhar os moabitas. Porém, mesmo com esta ordem, recebeu-os em casa pela segunda vez e continuou insistindo com o Senhor. Lendo os capítulos 23 e 24, vemos que Balaão não amaldiçoou os israelitas. Só que, mais tarde, numa guerra entre Israel e Midiã, ele foi morto (Nm 31.8). O que aconteceu para que o Senhor permitisse que este homem recebesse o mesmo destino dos inimigos de Israel?

Há um episódio que quase passa despercebido: apesar de não ter amaldiçoado Israel, Balaão ensinou a Balaque como destruí-lo: os moabitas e midianitas convidariam os israelitas para uma festa religiosa em homenagem a seu deus, que envolvia idolatria e imoralidade sexual. Com isso, atraíram a ira do Senhor, que feriu seu povo com uma praga que causou milhares de mortes (Nm 31.16).

Frente a duas escolhas (obedecer a Deus ou receber riquezas), Balaão quis dar um jeitinho. No caso dele, como resultado de sua ganância, foi punido com a morte. Talvez você também esteja dividido entre obedecer às ordens de Deus e obter algum tipo de lucro com outros procedimentos. Não aja como Balaão! Confie que o Senhor suprirá todas as suas necessidades e mantenha-se obediente ao que ele disser. – BB
A obediência a Deus proporciona uma paz que dinheiro nenhum consegue.

Como prevenir o Envelhecimento Precoce?


Como prevenir o Envelhecimento Precoce?

Como prevenir o Envelhecimento Precoce?

Envelhecer é algo natural e inevitável, claro. Porém, há muitas formas de se evitar os sinais de envelhecimento precoce. Pesquisas têm mostrado que certos nutrientes ajudam a retardar o surgimento de sinais visíveis de envelhecimento, além de prevenir distúrbios e ampliar a expectativa de vida.

Especialistas afirmam que a herança genética é um importante fator para determinar o quão cedo envelhecemos. Além disso, fatores comportamentais são responsáveis pela maior parte do desgaste do corpo. São eles que, na maioria das vezes, levam à degeneração precoce das células e à perda funcional dos órgãos. O consumo de cigarro e álcool, poluição ambiental, sedentarismo, estresse exagerado e o sol em excesso são os principais inimigos da juventude.

A dieta também é um fator fundamental. O padrão ocidental de alimentação consiste em uma dieta rica em carboidratos refinados e alimentos processados. Além disso, há um baixo consumo de frutas, verduras, hortaliças e fibras — alimentos estes vitais para o antienvelhecimento. A dieta ocidental sobrecarrega o corpo, prejudicando-o através do aumento dos radicais livres.

Tipos de Envelhecimento

Biológico

Ele é caracterizado pela flacidez na papada do queixo, maçãs do rosto e região dos olhos. Esses problemas são corrigíveis somente através de cirurgia.

Ambiental

As rugas aparecem na testa e ao redor da boca, além dos famosos “pés-de-galinha” ao redor dos olhos. Neste caso, podem ser utilizados outros tratamentos que não a cirurgia, mas tudo depende da espécie de sinal na pele. As formas de reparo são: minilifting, toxina botulínica, lifting, peeling e preenchimento cutâneo.

Como prevenir o Envelhecimento Precoce?
Dicas para Evitar o Envelhecimento Precoce

Para evitar que o envelhecimento chegue antes da hora, é necessário que tenhamos alguns cuidados com o corpo e a mente. Além disso, é bastante importante ter uma dieta especial, especificamente focada na regeneração dos tecidos.

Corpo

O sol é o maior vilão para a pele. As pessoas não sentem, mas o estrago está sendo feito a cada vez que elas ficam morenas do sol — já que a pele se pigmenta para se proteger. Todo bronzeamento significa morte celular. Portanto, a atitude mais efetiva é o uso diário de filtro solar.

Para que a pele do rosto não envelheça precocemente, é importante tomar alguns cuidados com o rosto desde a adolescência, como limpar, tonificar e hidratar a pele. Confira mais dicas de como evitar o envelhecimento da pele.

O simples fato de praticar um pouco de exercício físico já ajuda a nos sentirmos com mais vitalidade, o que nos dá uma aparência muito mais jovem e saudável. Praticar exercícios regularmente traz uma série de benefícios para a saúde, previne a obesidade, melhora a circulação do sangue e aumenta a capacidade respiratória. Ele também ajuda a manter a pele muito mais saudável, jovem e fresca.

Como prevenir o Envelhecimento Precoce?
Mente

Evitar o estresse, preocupações, momentos de fúria, angústia, ansiedade e depressão é fundamental para manter a mente e o corpo jovem. Procure uma vida equilibrada pensando sempre no seu bem-estar.

Uma boa saúde mental tem um impacto favorável sobre a nossa aparência física. Quando vivemos de mau humor, e sem razões aparentes para estar alegre e sorrir, o rosto fica carrancudo e com uma aparência mais envelhecida. Por outro lado, se a nossa atitude perante a vida é otimista, estamos contentes e sorrimos para os problemas, buscando o lado bom da vida, nos aparentamos mais joviais e assim podemos prevenir o envelhecimento precoce.

O estresse e a ansiedade estão crescendo a cada dia e é listado como o mal do século XXI, sendo uma das principais causas do envelhecimento precoce nos últimos anos. Os efeitos mais devastadores do estresse e ansiedade são a perda de cabelo, o aparecimento de rugas e outros sinais que revelam o envelhecimento. Portanto, a melhor coisa que se pode fazer é tentar evitar situações que desencadeiam o estresse, deixar de lado todos os fatores que são motivos de preocupação – que na maioria dos casos não têm a gravidade e a importância que damos – e para os quais é possível ter uma solução eficaz e rápida, sem a necessidade de nos afetar tanto.

Como prevenir o Envelhecimento Precoce?
Nutrição

Nunca se pesquisou tanto, e com tantos resultados animadores, descobriu-se o poder de certos alimentos em relação à preservação da beleza e da saúde.

Vitamina E, C e o mineral selênio são antioxidantes que protegem as células dos danos provocados por radicais livres, prevenindo assim o envelhecimento prematuro. Os antioxidantes devoram os vilões antes que eles ataquem as suas células. Eficiente foto-protetor da pele, aumenta a atividade imunológica e previne câncer de estômago e de pulmão.

Betacaroteno

É um antioxidante que o corpo converte em vitamina A. O beta-caroteno é um dos mais poderosos interceptadores que protegem o corpo dos radicais livres. Eficiente foto-protetor celular, previne o câncer de mama, próstata, doenças respiratórias e catarata. Exemplos de alimentos com betacaroteno: damasco, cenoura, tomate, mamão.

Bioflavonóides

Eles previnem os estragos causados pelos radicais livres. Esses nutrientes, encontrados nas plantas, são considerados poderosos antioxidantes.

Isoflavonas

Previnem o câncer de mama, o câncer de útero e previne doenças cardiovasculares. Exemplos de alimentos com isoflavonas: soja, uva, alho, berinjela, beterraba.

Resveratrol

O resveratrol pode ajudar a prevenir e retardar o envelhecimento precoce. Essa substância pode ser encontrada no suco de uva orgânico e no vinho tinto, e está sendo bastante estudada pela ciência. Saiba mais sobre o resveratrol.

Repouso

Ter períodos de descanso adequados todas as noites é muito importante para que as células se recarreguem com novas energias, e, assim, consigam se manter fortes e saudáveis. Para um descanso restaurador é necessário dormir em média pelo menos sete horas por dia: pouquíssimas pessoas conseguem dormir menos que isso sem danos reais à saúde. Quando você não consegue dormir durante as horas necessárias, você corre o risco de causar um rápido avanço no processo de envelhecimento. Se você tem esse problema, dê prioridade a isso e confira dicas de como dormir com qualidade.

A Mensagem do Evangelho, o Poder de Deus

A Mensagem do Evangelho, o Poder de Deus

Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê

(Romanos 1:16).

A fim de esclarecer o significado do evangelho, a boa notícia, o apóstolo Paulo faz algumas significativas declarações sobre o assunto logo no início de sua epístola aos Romanos. Ele o chama de "o evangelho de Deus" (versículo 1), e salienta que o próprio Deus é o autor ou a fonte destas boas notícias. E já que é sobre a mensagem de Seu Filho, Jesus Cristo, é também chamado de "o evangelho de seu Filho" (v.9).

O tema principal e o ponto central do evangelho é o Filho de Deus, o Senhor Jesus Cristo. Quando o tempo indicado pelos profetas do Antigo Testamento foi cumprido, Ele veio do céu a esta terra para cumprir o plano de salvação de Deus. Porque Cristo sofreu e morreu pelos perdidos na cruz do Calvário, as justas exigências de Deus foram satisfeitas.

No versículo bíblico de hoje vemos a eficácia do evangelho. Ele "é o poder de Deus", o que é demonstrado pelos pecadores sendo salvos pela fé.

Não há nenhuma restrição para esta maravilhosa mensagem de salvação. Deus se dirige a todos com a mensagem, e não apenas a uma nação, como fez no caso de Israel com a lei. Além disso, como ninguém tem justiça perfeita, a qual só Deus pode confessar possuir, Ele nos oferece a Sua própria justiça no evangelho. E nós precisamos aceitá-la! Temos que parar de justificar a nós mesmos e admitir que somos pecadores. Quem se volta para Deus desta forma, crendo em Cristo e em Sua obra redentora, recebe o perdão dos pecados e a justiça divina.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Evangelizar

Amigos Reais



Amigos reais

Leitura Bíblica: Eclesiastes 4.8-10

Quem tem muitos amigos pode chegar à ruína, mas existe amigo mais apegado que um irmão (Pv 18.24).

A palavra “amigo” está muito em alta hoje em dia. Nesta era tecnológica em que a maioria das pessoas faz parte de pelo menos uma rede social, impossível dizer que haja solidão ou escassez de amizade. Certo? Errado. As pessoas colecionam rostos em suas páginas na internet, escancaram suas vidas e intimidades, trocam informações (algumas até úteis), acompanham os passos umas das outras como espiãs. Mas o mais incoerente nisso tudo é quemuitos desses amigos se encontram em ambientes reais, escolas, faculdades, escritórios ou igrejas e mal se cumprimentam, isso quando o fazem.

É evidente que há exceções, mas muitas vezes é assim que acontece. Nada contra as redes sociais, eu mesma uso algumas delas. O problema do relacionamento virtual exclusivo ou prioritário é a falta de socialização com o mundo real e a fragilidade e superficialidade dos laços de amizade. As ferramentas da internet deveriam servir como complemento para os nossos relacionamentos reais, e não o inverso.

O texto bíblico que lemos hoje nos fala da importância da amizade. É muito desolador viver em isolamento. Deus nos fez seres sociais. Já no jardim do Éden ele mesmo disse que não é bom que o homem viva só. Os amigos verdadeiros comem à mesa uns com os outros, festejam, celebram, mas também choram juntos, abraçam-se quietos, emprestam os ouvidos por horas diante de um desabafo doído, limpam as feridas e sofrem a dor. Verdadeiros amigos confrontam e deixam-se confrontar em amor. Verdadeiros amigos olham no olho e não dizem nada. Andam uma segunda milha e oferecem a mão. E, quando sem força, o amigo não conseguir se levantar, o outro sem hesitar o leva nas costas e caminha pelos dois.

A amizade é uma dádiva, porém não é um presente pronto. Requer esforço, dedicação e investimento que vão além de um clique. – FB
Gaste tempo real com amigos verdadeiros.

5 de abril - Devocional Diário CHARLES SPURGEON #96

Show de Dribles


Vovô jogador de futebol.

Publicado por RadioConnectMusic em Quarta, 2 de dezembro de 2015

segunda-feira, 4 de abril de 2016

A Imagem de Deus A Integridade Original da Natureza Humana



por

Rev. Gildásio Reis




Introdução: Este talvez seja um dos capítulos mais importantes que estudaremos. Tentaremos responder perguntas como: Em que consiste a imagem de Deus no homem? Que efeito teve a queda do homem sobre a imagem de Deus? O que queremos dizer quando afirmamos que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus?

O conceito de imagem de Deus é o coração da antropologia cristã. Precisamos entender bem este conceito.

O homem distingue-se das demais criaturas de Deus, porque foi criado de uma maneira singular. Apenas do homem é dito que ele foi criado à imagem de Deus. Esta expressão descreve o homem na totalidade de sua existência, ele é um ser que reflete e espelha Deus. (Gn 1:26-28).

Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.

Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. (Gn 1:26-28).

A imagem de Deus no homem não é algo acidental, mas é algo essencial à natureza humana. O homem não pode ser homem sem a imagem de Deus. O homem é a imagem de Deus, não simplesmente a possui, como se fosse algo que lhe foi acrescentado.


“Imagem” e “Semelhança”?

Qual o significado destas palavras?

Aqui eu quero ver com os irmãos, os 4 estágios da imagem de Deus no homem. A imagem original, a imagem desfigurada, A imagem original, a Imagem desfigurada, A imagem restaurada e a Imagem aperfeiçoada.

1 - A imagem de Deus no homem originalmente

No Velho Testamento encontramos apenas três passagens que tratam de forma específica a questão da imagem de Deus. (Gen. 1:26-28; 5:1-3; 9:6).

“Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” . Sobre o significado das palavras "Imagem e Semelhança" entendemos que elas não se referem a coisas diferentes, embora alguns defensores da fé do passado tivessem crido diferente (1).

Veja as razões porque entendemos que estes dois termos querem significar a mesma coisa:

Em Gen. 1:26, aparecem as duas palavras "imagem e semelhança"; em 1:27 o autor usou apenas o termo "imagem"; em 5:1 ele resolve substituir o termo por outro - "semelhança", e, em 5:3, o autor novamente volta a usar as duas palavras , contudo em ordem diferente daquela usada em 1:26 - "semelhança e imagem" e em 9:6 ele volta a usar apenas um dos termos, optando agora pelo termo "imagem". Isto, deixa suficientemente claro para nós que "imagem e semelhança" são termos sinônimos, e que querem dizer a mesma coisa. Caso não fosse assim, o autor não faria estas mudanças alternando os termos.


O Que Significa ser Criado á Imagem e Semelhança?

Mas o que entendemos por Imagem e Semelhança? Por estes dois termos queremos dizer que o homem foi criado para refletir, espelhar e representar Deus. Nossos primeiros pais foram criados para refletir as qualidades que haviam em Deus, e isto em perfeita obediência, sem pecado. Agostinho diz que o homem foi criado "capaz de não pecar" (2). O homem podia agir perfeitamente e obedientemente na adoração , no serviço a Deus, no domínio e cuidado da criação e no amor e companheirismo uns com os outros.

Berkhof diz que na concepção reformada, a Imagem de Deus consiste na integridade original da natureza do homem, integridade esta expressa:

a. No Conhecimento Verdadeiro - Cl 3:10
“E vos revestistes do novo homem, que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou”.

b. Na Justiça - Ef. 4:24
“E vos revestais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade”.

c. Na Santidade - Ef 4:24
“E vos revestiais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade” (3).

Van Groningen assevera que:

Ao criar a humanidade á sua própria imagem, Deus estabeleceu uma relação na qual a humanidade poderia refletir, de modo finito, certos aspectos do infinito Rei-Criador. A humanidade deveria refletir as qualidades éticas de Deus, tais como "retidão e verdadeira santidade"... e seu "conhecimento" (Cl 3:10). A humanidade deveria dar expressão ás funções divinas em ralação ao cosmos e atividades tais como encher a terra, cultivá-la e governar sobre o mundo criado. A humanidade em uma forma física, também refletiria as próprias capacidades do Criador: apreender, conhecer, exercer amor, produzir, controlar e interagir (4).

Percebemos nas palavras do Dr. Van Groningen que ele apresenta a imagem de Deus como tendo uma tríplice relação:

A. Relação com Deus,
B. Relação com o próximo
C. Relação com a criação.

Iremos verificar em nosso estudo que em seu estado glorificado, os santos refletirão esta imagem e semelhança restaurando no estado final, esta tríplice relação em sua perfeição.

Antes do homem cair em pecado, ele refletia perfeitamente a imagem de Deus. Tudo estava em perfeita harmonia. Mas em que consistia este refletir a imagem de Deus?(5)

1 - O homem reflete a imagem de Deus como um ser que é relacional. Ele não é um ser que vive isolado, assim como Deus não vive só. Deus é Tripessoal, e se relaciona entre as pessoas da Trindade (Gn 1:26 - "Façamos o homem ... ")

O homem é uma pessoa, e como tal ele se relaciona. Foi por isto que Deus lhe fez uma companheira.

2 - O homem reflete a imagem de Deus pela sua capacidade de dominar sobre as outras coisas criadas.

O homem foi colocado como "senhor" da terra, para governá-la e cuidar dela. (Gn 1:26-28). O domínio do homem sobre as coisas criadas é parte essencial de sua natureza. Nesse sentido, o homem imita o Seu Criador, pois Deus é o Senhor soberano e absoluto exercendo domínio sobre toda a terra.

A Deus pertence o domínio e o poder; ele faz reinar a paz nas alturas celestes. Jó 25:2

O teu reino é o de todos os séculos, e o teu domínio subsiste por todas as gerações. O SENHOR é fiel em todas as suas palavras e santo em todas as suas obras. Sl 145:13

Dn. 4:3,25,34

Quão grandes são os seus sinais, e quão poderosas, as suas maravilhas! O seu reino é reino sempiterno, e o seu domínio, de geração em geração. V. 3

Serás expulso de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e dar-te-ão a comer ervas como aos bois, e serás molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer. v. 25

Mas ao fim daqueles dias, eu, Nabucodonosor, levantei os olhos ao céu, tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei, e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é sempiterno, e cujo reino é de geração em geração. v. 34

Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! I Pe 4:11

Domine ele de mar a mar e desde o rio até aos confins da terra. Sl 72:8

3 - O homem reflete a imagem de Deus por Ter atributo que chamamos "essenciais" nele; sem os quais ele não poderia continuar sendo o que é:

a) Poder intelectual: É a faculdade de raciocinar, inteligência e outras capacidades intelectivas em geral, que refletem aquilo que Deus tem.

b) Afeições naturais: É a capacidade que o homem tem de ligar-se emocionalmente e afetivamente a outros seres e coisas. Deus tem esta capacidade.

c) Liberdade moral: Capacidade que o homem tem de fazer as coisas obedecendo a princípios morais.

d) Espiritualidade: A Escritura diz que o homem foi criado "alma vivente" (Gn 2:7). É a natureza imaterial do homem. Deus é espírito, e num certo sentido, o homem tem traços desta espiritualidade.

e) Imortalidade: Depois de criado, o homem não deixa mais de existir. A morte não é para o corpo, mas para o homem. Morte é separação e não cessação de existência. A imortalidade é essencial para Deus (I Tm 6:16). O homem, num caráter secundário derivado, passa a Ter a imortalidade.



2 - A queda e a Imagem Desfigurada

Como sabemos, este estado de integridade (“posso não pecar”) não foi mantido até o fim pelos nossos primeiros pais. Veio a desobediência e consequentemente a queda. Nossos primeiros pais, criados para refletir e representar Deus não passaram no teste. Provados, caíram e deformaram a imagem de Deus neles.

Podemos fazer a seguinte pergunta: Quando o homem caiu, perdeu ele totalmente a Imago Dei?

Respondemos que em seu aspecto estrutural ou ontológico (aquilo que o homem é), não foi eliminado com a queda, o homem continuou homem, mas após a queda, o aspecto funcional (aquilo que o homem faz) da imago Dei, seus dons, talentos e habilidades passaram a ser usados para afrontar a Deus.

Para Calvino, a imagem de Deus não foi totalmente aniquilada com a Queda, mas foi terrivelmente deformada Ele descreveu esta imagem depois da queda como “uma imagem deformada, doentia e desfigurada” (6).

O homem antes criado para refletir Deus, agora após a queda, precisa ter esta condição restaurada. Restauração esta que se estenderá por todo o processo da redenção. Esta renovação da imagem original de Deus no homem significa que o homem é capacitado a voltar-se para Deus, a voltar-se para o próximo e também voltar-se para a criação para governá-la.

3 - Cristo e a Imagem Renovada

Num sentido, como já dissemos, o homem ainda é portador da imagem de Deus, mas também num sentido, ele precisa ser renovado nesta imagem.

Esta restauração da imagem só é possível através de Cristo, porque Cristo é a imagem perfeita de Deus, e o pecador precisa agora tornar-se mais semelhante a Cristo. Lemos em Cl. 1:15 "Ele é a imagem do Deus invisível" e em Romanos 8:29 que Deus nos predestinou para sermos "Conforme a imagem de Seu Filho ..." (I Jo 3:2; II Co 3:18)


4 - A Imagem Aperfeiçoada

A completação da perfeição dos cristãos será a participação da final glorificação de Cristo Jesus. Não somos apenas herdeiros de Deus, mas também co-herdeiros com Cristo, “Se com ele sofremos, para que também com ele sejamos glorificados” (Rm 8:17). Não podemos pensar em Cristo separado de seu povo, nem de seu povo separado dele. Assim será na vida futura: a glorificação dos cristãos ocorrerá junto com a glorificação do Senhor Jesus . É exatamente isto que Paulo nos ensina em Cl 3:4:

“Quando Cristo que é a nossa vida, se manifestar, então vós também sereis manifestados com ele, em glória”.

A glorificação é voltar à perfeição com a qual fomos criados por Deus, é voltar a imagem de Deus. Este é o propósito último de nossa redenção. Esta perfeição da imagem será o auge, a consumação do plano redentivo de Deus para o seu povo. E isto só é possível em Cristo.

Em Cristo, o eleito não apenas volta ao que era Adão antes de pecar, mas vai um pouco mais à frente:

Note as palavras de Anthony Hoekema:

Devemos ver o homem à luz de seu destino final (...) Adão ainda podia perder a impecabilidade e bem aventurança, mas aos santos glorificados isso não poderá mais ocorrer. Adão era "Capaz de não pecar e morrer"(posse non peccare et mori), os santos na glória, porém "não serão capazes de pecar e morrer" (non posse peccare et mori). Esta perfeição, que não se poderá perder, é aquilo para o qual o homem foi destinado e nada menos do que isto (7)

Sabemos que os santos glorificados, em seu estado final não vão pecar nem morrer. Várias passagens das Escrituras nos garantem isto. (Is. 25:8 I Cor. 15:42,54; Ef. 5:27; Ap. 21:4)

Paulo em sua carta aos Efésios nos ensina que o propósito de Deus para sua igreja, é apresentá-la “a si mesmo Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (cf. Ef. 5:27)

Nesta dispensação, até a Segunda Vinda de Cristo, carregamos conosco, conforme lemos em I Cor. 15:49, a “imagem do que é terreno”, mas na glorificação, teremos plena e perfeitamente a “imagem do celestial”, ou seja, a imagem de Cristo. No porvir, nossa vida será gloriosa, porque teremos a imagem de Cristo, seremos como Ele é, e Cristo sendo a imagem de Deus, teremos a imagem de Deus de volta em nós de forma completa e perfeita.

Calvino comentando este texto de I Cor. 15:49 diz:

Pois agora começamos a exibir a imagem de Cristo, e somos transformados nela diária e paulatinamente; porém esta imagem depende da regeneração espiritual. Mas depois seremos restaurados à plenitude, que em nosso corpo, quer em nossa alma, o que agora teve início será levado à completação, e alcançaremos, em realidade, o que agora esperamos(8)

Note ainda as palavras de João: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Sabemos que quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele, porque havemos de vê-lo como ele é” (I Jo. 3:2).

O que João nos diz, é que, na ocasião da Segunda Vinda de Cristo, seremos assemelhados a Ele, perfeita e completamente. E como Cristo é a imagem de Deus invisível, os santos glorificados terão a imagem de Cristo. Isto significa dizer que a nossa imagem na glorificação, será restaurada à imagem de Deus. Esta semelhança a Deus e a Cristo é o propósito final da nossa redenção, ou seja, a glorificação.

Por enquanto, a imagem de Cristo em nós está em processo contínuo conforme nos diz Paulo em II Cor. 3:18 que estamos “sendo transformados de glória em glória” , mas após a nossa ressurreição, poderemos refletir a perfeição desta imagem, que Deus começou em nós, e assim, só então, poderemos ser tudo aquilo para o qual fomos destinados pelo Pai.

Neste processo de restauração da imagem de Deus em nós, através de Cristo, chamamos de santificação que é a “conformidade progressiva à imagem de Cristo aqui e agora (...); a glória é a conformidade perfeita a imagem de Cristo lá e então, Santificação é a glória começada; glória é a santificação completada” (9)

Gerrit C. Berkouwer, teólogo holandês, nos mostra que a verdadeira imagem de Deus se pode conseguir apenas em Jesus Cristo que é a imagem perfeita de Deus. Ser renovado á imagem de Deus é tornar-se parecido com Jesus (10).

Todo o povo de Deus, de todas as nações, tribos, línguas, estará então com Deus por toda a eternidade, glorificando a Deus pela adoração, serviço e louvor. Todos nossos atos serão enfim feitos sem pecado com perfeição e aí o propósito que Deus estabeleceu para seus remidos terá sido alcançado.


A Imagem de Deus para João Calvino (1509 - 1564) -

Veja como Calvino responde ás seguintes questões sobre a Imagem de Deus:

1 - Onde situa-se a imagem de Deus no homem?

R: Segundo Calvino, ela é encontrada fundamentalmente na alma do homem.

2 - Em que constitui originalmente a imagem de Deus?

R: Com base em Cl 3:10 e Ef 4:24, Calvino conclui que a imagem de Deus no homem incluía originalmente o verdadeiro conhecimento, justiça e santidade.

3 - Existe algum aspecto sob o qual o homem decaído ainda é a imagem de Deus?

R: Antes da queda, de acordo com Calvino, o homem possuía a imagem de Deus em sua perfeição. A queda, contudo, teve um efeito devastador sobre esta imagem. A imagem de Deus não é totalmente aniquilada pela queda, mas é terrivelmente afetada, deformada.

4 - O que a queda fez à imagem de Deus?

R: O que aconteceu foi que quaisquer dons ou habilidades que o homem reteve, tais como razão e a vontade foram pervertidos e deturpados pela queda. Todas as suas faculdades estão viciadas e corrompidas.

5 - Como a imagem de Deus é renovada no homem?

R: Para Calvino, esta imagem é restaurada pela fé e começa na conversão. É a nossa conformação com a pessoa de Cristo. Isto é uma obra da graça de Deus que se inicia na regeneração e progressivamente termina na glorificação dos santos.

6 - Quando será completada a renovação da imagem de Deus?

R: Calvino responde: Na vida por vir. Seu explendor pleno será alcançado apenas no céu.


NOTAS

(1) Tertuliano (160-225); Orígenes e Clemente de Alexandria (Ver Hoekema: Criados á Imagem de Deus (São Paulo, Ed. Cultura Cristã, 1999), 46-8.

(2) Santo Agostinho, citado por Hoekema, op cit, p. 98.

(3) L. Berkhof, Teologia Sistemática (São Paulo: Luz para o Caminho, 1990), 206.

(4) Gerard Van Groningen, Revelação Messiânica no Velho testamento (Luz para o caminho: Campinas) 1995.

(5) Extraído adaptado de Apostila do Dr. Héber C. de Campos.

(6) As Institutas, I, XV, 3.

(7) Anthony Hoekema - Criados Á Imagem de Deus (São Paulo, Ed. Cultura Cristã , 1999), 108.

(8) João Calvino, Comentário de I Coríntios , (Edições Paracletos, São Paulo, 1996), 488.

(9) F. F. Bruce, citado por Geoffrey B. Wilson, Romanos - Um Resumo de Pensamento Reformado, (SP - PES) 130.

(10) G.C.Berkouwer, Man, The image of God, p. 107.


EXERCÍCIOS PARA FIXAÇÃO DA MATÉRIA

1) O que significa dizer que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus?

2) “Imagem” e “Semelhança” são termos que querem dizer a mesma coisa ou coisas diferentes?

3) Segundo Berkhof, em que consiste a integridade original da natureza do homem?

4) Como o homem reflete a Imagem de Deus?

5) Com a queda, o homem perdeu a imagem de Deus? Justifique:

6) Como a imagem de Deus é renovada no homem?


Rev. Gildásio Reis, Pastor da Igreja Presbiteriana de Osasco, Psicanalista Clínico, Mestre em Teologia pelo centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (Educação Cristã) e Professor de Teologia Pastoral no Seminário Presbiteriano “Rev. José Manoel da Conceição”.