Meu Twitter

domingo, 31 de julho de 2016

À Ele a Glória

De Quem São Essas Mãos Feridas

Nunca Mais - Congregacional

31 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #213

sábado, 30 de julho de 2016

30 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #212

sexta-feira, 29 de julho de 2016

29 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #211

quinta-feira, 28 de julho de 2016

28 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #210

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Grupo Semente-Aquele que Me ama

Grupo Logos - 1996 - Compromisso - 1996.wmv

Grupo Logos - 1985 - Cristo está comigo - 1985.wmv

Grupo Logos - 1984 - Pra que servimos nós? - 1984.wmv

27 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #209

Argumento Moral

terça-feira, 26 de julho de 2016

26 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #208

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Receita Caseira de Máscara Fortalecedora para os Cabelos

25 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #207

sexta-feira, 22 de julho de 2016

22 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #204

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Castanhas, Nozes e Amêndoas


Castanhas, Nozes e Amêndoas

Castanhas, Nozes e Amêndoas

As castanhas, também conhecidas como frutas oleaginosas, são fontes de fibras, ricas em vitaminas e minerais como potássio, selênio, magnésio e zinco.

As castanhas são compostas de gorduras saudáveis insaturadas, como ácidos graxos monoinsaturados e poliinsaturados. Essas gorduras são responsáveis por efeitos benéficos como diminuição do LDL (colesterol ruim) e pelo aumento do HDL (colesterol bom), prevenindo, assim, doenças cardiovasculares. Essas gorduras também tem um efeito anti-inflamatório que pode evitar problemas cerebrais degenerativos, entre outros.

Elas repõem a quantidade do nutriente necessária para combater o envelhecimento celular causado pela formação natural de radicais livres.

Estudos indicam que, quando parte de uma dieta balanceada, as castanhas auxiliam na perda de peso, pois são ricas em gorduras monoinsaturadas, responsáveis por manter o nível de açúcar no sangue estável e por ativar o metabolismo na queima de gorduras.

Além disso, as oleaginosas são fonte de resveratrol, um fitonutriente com propriedades anti-inflamatórias e atividade anticancerígena. Elas também possuem fibras e proteínas.

Castanha do Pará

Castanhas, Nozes e Amêndoas
A castanha do Pará tem ação tonificante, fortalecedora e nutritiva para o corpo. É indicada principalmente contra desnutrição e anemia. São também muito eficazes para ativar o cérebro e para aliviar constipações intestinais.

A castanha é rica em selênio, vitamina E, ácido fólico, cálcio, fósforo, magnésio e ácido graxo ômega 3.

O selênio — principal componente da castanha — é um mineral importantíssimo para uma vida longa e saudável. Ele é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres. O selênio ajuda a formar enzimas antioxidantes, além de fortalecer as defesas do organismo.

O mineral também está intimamente associado à capacidade do organismo se livrar de substâncias tóxicas, ajudando-o inclusive a expulsar possíveis metais pesados que estejam alojados nas células.

Quantidade recomendada: De 1 a 4 unidades por dia.

Noz

Castanhas, Nozes e Amêndoas
É rica em vitaminas A, C, E e potássio. A noz é capaz de beneficiar suas veias e artérias, e ajuda a diminuir o colesterol alto. As nozes também apresentam um grande conjunto de antioxidantes, como ômega-3 e os polifenóis.

As nozes são uma boa opção uma vez que possuem maior concentração da vitamina E alfa-tocoferol — a forma da vitamina E que o corpo melhor absorve e utiliza.

Os antioxidantes existentes nas nozes possuem papel significativo contra os agressores das macromoléculas como DNA, proteínas, lipídeos e lipoproteínas. Incluir uma noz na dieta ajuda na prevenção de doenças crônicas degenerativas e desta forma proporcionar uma vida longa e de qualidade.

Quantidade recomendada: De 1 a 6 unidades por dia.

Amêndoa

Castanhas, Nozes e Amêndoas
Contém ácido fólico, niacina, potássio, vitamina E, magnésio, fósforo, gorduras monoinsaturadas e proteínas. Para quem quer usufruir dos benefícios das oleaginosas e ainda perder peso, a amêndoa é mesmo a melhor opção. Tonifica o sistema nervoso, diminui o colesterol e melhora as afecções cardíacas.

A gordura monoinsaturada contida na amêndoa tem efeito benéfico na circulação e no colesterol, e também contribui na redução dos radicais livres por seu potente efeito antioxidante.

As amêndoas são excelentes restaurativas, tonificantes, nutritivas e ótimos tônicos para os nervos. A ingestão diária ajuda a proteger os rins e os órgãos reprodutores, fortalece os ossos, e ainda restabelece a força física e mental.

Quantidade recomendada: Até 10 unidades por dia.

Qual oleaginosa é a melhor?

Todas as oleaginosas são benéficas para a saúde. Elas possuem nutrientes semelhantes, como proteínas, fibras e gorduras mono e poli-insaturadas. A castanha do Pará destaca-se pelo teor de selênio, um potente antioxidante. É importante ressaltar que este alimento não deve ser consumido em excesso.

Cuidados na Compra

Ao comprar as oleaginosas, o melhor é adquirir aquelas que já vem embaladas de fábrica. Quando a oleaginosa é vendida à granel aumenta o risco de contaminação, pois várias pessoas manipulam e nem sempre se tem o controle de validade e a exposição ao ambiente também é maior.

Além disso, a umidade no local onde a oleaginosa é armazenada pode aumentar o risco da proliferação de fungos, que produzem uma substância tóxica chamada aflatoxina. Se você não encontrar alternativa além da venda a granel, prefira comprar em locais em que a rotatividade do produto é alta, ou se informar o dia da semana em que o produto novo é entregue, para fazer sua compra nesse dia.

Como consumir as castanhas?

A melhor maneira de consumir as oleaginosas é na versão in natura. Evite aquecer as castanhas pois elas se oxidam e ficam rançosas.

Em algumas pessoas, comer castanhas causa desconforto abdominal. Para esses casos, a melhor maneiras de consumir as castanhas é demolhá-las. Deixe as castanhas de molho na água por pelo menos 4 horas com um pouquinho de sal. Dessa maneira, as castanhas ficarão como uma digestibilidade muito melhor e não causará desconfortos.

Mesmo para quem não tem desconforto abdominal, quando as castanhas ficam de molho elas ficam mais macias e saborosas, então vale a pena experimentar. Você pode consumir as castanhas com frutas, em saladas, adicionando à vitaminas, ou como lanches intermediários entre as refeições.

Onde encontrar?

As oleaginosas podem ser encontradas em casas de produtos naturais, mas é sempre bom optar por casas de boa procedência, para não comprar produtos velhos ou estragados. Para comprar online o produto embaladinho, a Natue possui uma boa seleção de castanhas de diversos tipos.

E você, costuma consumir as castanhas? Qual é a sua preferida?

21 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #203

quarta-feira, 20 de julho de 2016

20 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #202

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Electus: Jesus e o Sola Scriptura

Electus: Jesus e o Sola Scriptura: Por Thiago Oliveira Sola Scriptura tornou-se o lema mais conhecido da Reforma Protestante. Dele derivam outros quatro “solas”, todav...

18 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #200

domingo, 17 de julho de 2016

17 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #199

sábado, 16 de julho de 2016

16 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #198

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Quem são os verdadeiros adoradores?

Quem São "os Verdadeiros Adoradores"?

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem

(João 4:23).

QUEM SÃO "OS VERDADEIROS ADORADORES"?

A ideia fundamental para a maioria das religiões é a de que as boas obras e ritos religiosos vão apaziguar e satisfazer o "Altíssimo", quem quer que ele seja. Mesmo os povos pagãos com suas religiões primitivas sacrificam aos seus ídolos, a fim de obter o favor de seus deuses.

Agora, quando nós, como cristãos, adoramos a Deus o Pai e Seu Filho, Jesus Cristo, fazemos isso por um motivo completamente diferente. Nós não adoramos a fim de sermos salvos, guardados ou redimidos, mas porque já temos e conhecemos esses privilégios. Nós não podemos ter a salvação por nossos próprios esforços, nem amando, agradando ou obedecendo a Deus. Ele fez tudo por nós ao prover o Salvador.

O nosso ato de adoração é, portanto, simplesmente a expressão de nossa gratidão e a oportunidade de louvar a Sua grandeza. Precisamos manter firmemente em nossas mentes essa distinção entre o verdadeiro culto e a religião oriunda da imaginação do homem.

As pessoas religiosas têm em mente prestar culto a seus deuses. Elas acreditam que vão ser perdoadas e aceitas. O verdadeiro crente em Cristo, por outro lado, entende que Deus concedeu a todos por puro amor e que Ele precisa ser exaltado por aquilo que Ele é e tem feito a partir de um profundo sentimento de gratidão. O nosso amor, que encontra a sua expressão no louvor, é a resposta apropriada para o Seu amor. "Nós o amamos porque ele nos amou primeiro" (1 João 4:19).

A lição de Damasco

A Lição de Damasco

Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê

(Romanos 1:16).

A LIÇÃO DE DAMASCO

As pessoas tiveram milhares de anos para provar que em sua alma interior elas são boas. Infelizmente, este "átomo de bondade", o que daria a Deus um ponto de contato, é inexistente; nem mesmo os nobres pensamentos e ações dos homens são completamente livres da mancha do pecado. É por isso que encontramos esta conclusão chocante na epístola aos Romanos: "Não há quem faça o bem, não há nem um só" (Romanos 3:12). Paulo, o escritor, sabia: como um fariseu, ele era bem versado na lei que Deus tinha dado ao povo de Israel. Também não havia nada em sua vida que as pessoas poderiam se opor (veja Filipenses 3:6).

No entanto, o seu zelo pelos mandamentos de Deus não o impediu de perseguir os discípulos do Senhor, e também Cristo, o Filho de Deus. E ele fez isso com a consciência perfeitamente livre! Ele imaginou que assim estava fazendo um grande serviço para Deus. Algo extraordinário tinha que acontecer para trazê-lo de volta a seus sentidos, uma vez que estava muito convencido de sua justiça própria. Isso aconteceu na estrada para Damasco, quando a gloriosa aparição do Senhor Jesus do céu o lançou ao chão.

Essa "lição de Damasco" mudou não só a sua vida, mas também a estimativa de seu caminho até aquele momento. Quando mais tarde ele escreveu que "Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores," acrescentou, "dos quais eu sou o principal" (1 Timóteo 1:15).

Quem chegou a esse ponto não se envergonhará do evangelho, mas antes de sua antiga vida sem Deus. Ele está, então, interessado em que a boa nova da graça de Deus seja propagada, de modo que muitos outros possam experimentar a sua própria "lição de Damasco".

15 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #197

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Queremos ser Verdadeiros, Não Culturais - Josemar Bessa

14 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #196

FLAVIO E KLEBIA - PAI NOSSO

terça-feira, 12 de julho de 2016

12 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #194

segunda-feira, 11 de julho de 2016

11 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #193

domingo, 10 de julho de 2016

A Palavra Eterna

A Palavra Eterna

No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... E o Verbo se fez carne e habitou entre nós

(João 1:1 e 14).

A PALAVRA ETERNA

Porque nós seres humanos somos limitados ao tempo e espaço, temos dificuldade de pensar na eternidade passada. Mas antes de qualquer início, por mais distante que tenha sido, o Senhor Jesus Cristo era o Filho de Deus. O "Verbo", como Ele é chamado em nossos versículos acima, nunca teve qualquer começo. Mas o que devemos entender por este título?

Assim como nós expressamos nossos pensamentos por meio das palavras que falamos, do mesmo modo Cristo, como a Palavra, é a perfeita revelação de Deus, e esta Palavra eterna fez-se Homem. Ele, que não teve começo, adentrou na limitação do tempo e lugar e tornou-Se um verdadeiro ser humano, a fim de revelar Deus na terra. Em tudo o que o Senhor Jesus disse e fez, podemos saber quem é Deus.

Ora, o Senhor não só manifestou as características essenciais de Deus, Ele também realizou Seu plano de redenção. Sua vida perfeita, Sua morte vicária e Sua gloriosa ressurreição abre o caminho para Deus a cada crente.

Ele podia, portanto, dizer aos Seus discípulos: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6). E referente a vida: "E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste" (João 17:3).

Para que possamos chegar a um melhor entendimento dEle, Deus nos deu a Sua Palavra, a Bíblia. O Antigo Testamento é rico em tipos dEle, enquanto o Novo Testamento nos mostra Sua vida e os resultados de Sua morte expiatória e Sua ressurreição. Entende por que ele Jesus é o único mediador, intermediário entre Deus e os homens? Leia 1 Timóteo 2,5 Porque Ele é totalmente homem e totalmente Deus só Jesus salva porque é a ponte que une o homem pecador ao Deus Santo.

10 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #192

sábado, 9 de julho de 2016

CD - Calar dos Ruídos - Música: Antífona 1/11

CD - Calar dos Ruídos - Música: Jesus 10/11

CD - Calar dos Ruídos - Música: "nosso deus" 8/11

9 de julho Devocional Diário CHARLES SPURGEON #191

sexta-feira, 8 de julho de 2016

8 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #190

quinta-feira, 7 de julho de 2016

#0687 O cristao deve ser sem igreja?

7 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #189

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Viver Bem: Bom Perfume de Cristo

Viver Bem: Bom Perfume de Cristo

Bom Perfume de Cristo

http://www.josemarbessa.com/?m=1

6 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #188

terça-feira, 5 de julho de 2016

Deserção pastoral

5 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #187

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Como está seu nível de vitamina B12?


Como está seu nível de vitamina B12?

Como está seu nível de vitamina B12?

Ultimamente muito se tem pesquisado sobre a vitamina B12. Ela pode ser considerada a estrela das vitaminas, tanto por sua importância quanto por sua excentricidade. Também chamada de cobalamina, tem uma estrutura química muito mais complexa do que as outras vitaminas, inclusive de suas companheiras do complexo B. É a única, por exemplo, que contém um elemento inorgânico, o mineral cobalto, em sua composição.

Nenhuma planta ou animal é capaz de fabricá-la. Apenas alguns micro-organismos como as bactérias podem produzí-la. Esses micro-organismos estão presentes em certos alimentos de origem animal como carnes vermelhas, principalmente o fígado, frango, peixes, ovos e produtos lácteos.

Para que seja bem absorvida, o sistema digestório deve estar em boas condições fisiológicas, com uma produção adequada de ácido clorídrico, enzimas pancreáticas e fator intrínseco. Fator intrínseco é um tipo de proteína produzida exclusivamente pelas células do estômago e ajuda na absorção de nutrientes. Para a vitamina B12 ser bem absorvida a flora intestinal tem que estar em equilíbrio e saudável (para entender melhor, confira o post sobre probióticos).

Benefícios da Vitamina B12

A vitamina B12 é essencial para a formação, integridade e maturação das células vermelhas do sangue, as hemácias. Quando este nutriente está ausente, as hemácias aumentam de volume e o tamanho do núcleo fica desproporcional ao do citoplasma.
A vitamina B12 é necessária para o desenvolvimento e manutenção das funções do sistema nervoso. Sem essa vitamina, a mielina que recobre os nervos, como uma capa de proteção, sofre um desgaste tanto em neurônios de nervos periféricos, quanto naqueles da substância branca do cérebro.
A ingestão de vitamina B12 reduz o risco de quebras nos cromossomos levando a danos no DNA. Sofrer danos no DNA é um dos fatores de risco para o câncer.
A vitamina B12 ajuda na formação, integridade e maturação das hemácias. Também pode prevenir a anemia megaloblástica.
Boa para idosos: A vitamina B12 é benéfica para os idosos porque ela é essencial para o desenvolvimento e manutenção das funções do sistema nervoso. Os idosos que receberam suplementação vitaminas B12, B6 e ácido fólico tiveram um menor encolhimento do cérebro.
Boa para os músculos: Algumas pesquisas apontam que a vitamina B12 ajuda na regeneração dos músculos e a manter as reservas de energia porque interfere na síntese de creatina, proteína essencial para manter o nível adequado de massa muscular.
Boas quantidade de vitamina B12 diminuem o risco da pessoa desenvolver depressão.
Como está seu nível de vitamina B12?
Sintomas de Deficiência de B12

A vitamina B12 é uma vitamina solúvel em água que ajuda a manter a saúde do seu nervos, cérebro e é responsável pela criação de suas células vermelhas do sangue. Sua deficiência pode então causar uma série de problemas para a saúde, como danos nos nervos e até paralisia. Outros sintomas são:

Fraqueza, cansaço ou tonturas
Anemia
Falta de concentração
Formigamento nos pés
Dor de estômago e perda de peso
Diarreia ou prisão de ventre
Batimento cardíaco rápido
Falhas na memória
Problemas respiratórios
Dosagem de vitamina B12 no sangue

A melhor maneira de sabermos como está a nossa vitamina B12 é fazer um exame de sangue simples para B12. Os valores de referência variam de 200 a 900 pg/mL, considerado como faixa de normalidade padrão.

Entretanto, existem estudos que há vários anos demonstraram que quando a B12 está abaixo de 490 pg/mL, ela já é potencialmente deficiente. Então, alguns especialistas acreditam que o ideal é manter sua B12 sempre acima de 500 pg/ml. No Japão e na Europa níveis abaixo de 550 pg/ml, já são considerados baixos.

Como está seu nível de vitamina B12?
Fontes de vitamina B12

Fígado: ⅓ xícara (75 g) fornece 881% da recomendação diária oficial.
Salmão: ⅓ xícara (75 g) fornece 61% da recomendação diária oficial.
Carne moída: ⅓ xícara (75 g) fornece 40% da recomendação diária oficial.
Ovos: 2 ovos grandes fornecem 25% da recomendação diária oficial.
Leite: 1 chávena (250 ml) proporciona 20% da recomendação diária oficial.
Frango: ⅓ xícara (75 g) fornece 3% da recomendação diária oficial.
Como dito no início, a vitamina B12 é produzida exclusivamente por bactérias; nenhum animal consegue produzi-la naturalmente. Ela está presente na carne, e em outros produtos animais, porque as bactérias que a produzem vivem em seus intestinos (assim como nos nossos intestinos também), e passam a vitamina para o ambiente através das fezes. Ou seja, o boi que pasta ao ar livre recebe sua vitamina B12 junto com a grama que come, do mesmo solo em que defeca. Outros animais conseguem sua B12 comendo a carne de outros animais que por sua vez adquiriram suas vitaminas diretamente do ambiente.

Absorção da Vitamina B12

Dificilmente conseguimos boas doses de B12 somente pela alimentação, mesmo para quem não é vegetariano. A absorção de B12 pelo organismo depende de boas condições de saúde, e varia de pessoa para pessoa, por isso não adianta simplesmente comer bastante carne e achar que terá doses suficientes.

Casos de baixa absorção

A baixa absorção da B12 pode acontecer por diversos motivos. Algumas causas:

Cirurgias que reduzem as dimensões do estômago, como as gastrectomias totais ou parciais e as cirurgias bariátricas
Doenças inflamatórias do intestino e as que provocam má absorção
Uso crônico de medicamentos para reduzir a concentração de ácido no suco gástrico (omeprazol, ranitidina, etc.)
Uso de metformina no diabetes
Ingestão de álcool
Dietas vegetarianas ou pobres em alimentos de origem animal
Como está seu nível de vitamina B12?
Nessas situações, é geralmente recomendado a suplementação de vitamina B12. Ao tomar a suplementação, 500 mcg é a dose recomendada, porém há casos que essa dose precisa ser mais elevada.

Diante de todas essas informações, fica claro como o problema da deficiênca de B12 está alto na população! Então, se você nunca fez a dosagem, faça e mantenha sua B12 em níveis adequados. Sua saúde agradece!

4 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #186

domingo, 3 de julho de 2016

3 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #185

sábado, 2 de julho de 2016

sexta-feira, 1 de julho de 2016

1 de julho – Devocional Diário CHARLES SPURGEON #183